Mensagens

A mostrar mensagens de Maio, 2015

"Talvez..."

Imagem
Talvez...
Quem saiba hoje... talvez.
Sejamos maiores que tudo, 
Sejamos o abraço profundo,
O que fica: para sempre.
Talvez...
Eu conte até três,
Mergulhe na saudade e beba,
Um pouco da ansiedade e...
Adormeça (a pedir por ti).
Talvez...
Talvez nunca sejamos um fim,
Sendo o princípio da paixão, 
Um coração que sente e que vive,
Um amor que não morre. Nunca!
Talvez...
O que hoje precise... seja de ti,
E nada mais digas,
E nada mais fales.
Apenas... abraça-me.



"Hoje... somos eternos"

Imagem
Hoje somos a paixão que arde, O fogo que nos une: em verdade. Somos o silêncio que se rompeu, O sonho que viveu... nas nossas mãos, Nos nossos beijos. Hoje somos muito mais que o desejo, Somos a força de quem luta, O tempo que não passa sem ser vivido, Somos o perigo que cometemos, Os erros em que incorremos, Somos o amor... de uma vida. Hoje somos a palavra que não fica calada, Somos o querer sem mais nada, Somos um só oceano de sentimento, Sendo o contentamento.... De viver um amor: verdadeiro. Hoje somos o que tiver de ser, Somos o ganhar e o perder, O desejo no expoente da loucura, Somos a felicidade de uma ternura. Somos um amor que não acaba. Que não se esgota. Que não morre. Hoje... somos eternos.


"É no teu sorriso que me perco"

Imagem
É no teu sorriso que me perco, 
No teu olhar que tudo fala,
Mesmo no silêncio das palavras.
É por ti que eu luto,
Sempre que enfrento os meus próprios medos,
Sempre que me dou sem segredos,
Fazendo de nós... verdade.
É no teu olhar que me encontro,
No refúgio de tudo aquilo que somos,
Nos abraços em que nos envolvemos,
Em que nos amamos, em que somos... livres.
É nesse teu ser que me descobri,
Que vi que o sentimento é maior que tudo,
Que tão pouco importa o resto do mundo,
Se vivemos a paixão que nos dá vida.
E quero que saibas,
Que te amo ainda mais em cada partida,
Que sou teu hoje, sempre e em qualquer vida.
É só a ti que dou o meu coração.



Hoje e sempre.

Imagem
Quero que saibas que te amo...
Por esta e por outras vidas.
Que sou teu.
Que sou apenas e, somente, teu,
Em cada sonho que sonho e...
Em cada promessa que cumpro: a teu lado.
Quero que saibas que quero ser mais do que sou,
Dar-te o que não tens,
Mostrar-te o mundo (que vai para além de nós).
Meu amor...
Quero que saibas que a saudade por vezes dói,
Mas nós somos bem mais fortes que a distância,
Bem mais seguros que as tempestades
(que se formam nos oceanos de lágrimas - 
que secamos: os dois).
Quero, apenas, que saibas que te amo,
E que nada vai mudar, e que nada vai acabar,
Porque és tu quem me faz viver,
Hoje e sempre.
Eternamente... amar-te-ei com todo o meu coração.



Foge comigo!

Imagem
Larga tudo... vamos correr o mundo, Sermos dois loucos que se amam, Duas crianças que se perdem: em fantasia. Anda... vamos romper a utopia, Fazer do sonho a realidade do nosso dia. Dá-me a mão... Vamos fugir. Larga tudo... deixa o medo trancado no passado, Esquecido numa caixa fechada, Tapada pelo presente, pelo futuro que viveremos... Juntos! Larga tudo... vamos correr por entre este mundo, Fazer do nosso amor um hino à liberdade. Vem ser a minha verdade... Foge comigo!

"Momento"

Imagem
Hoje... não vás. Não partas do meu abraço, não saias do meu peito.
Fica no meu corpo, faz de mim o porto seguro dos teus sonhos,
O homem que tu amas (para a vida) - faz de nós... eternidade.
Hoje... peço que fiques. Que enlaces os teus dedos nos meus,
Que me beijes, que nos perpetues em juras de amor.
Hoje... não vás.
Fica mais cinco minutos neste meu destino, mais uma vida inteira,
Em tudo o que somos juntos, em tudo o que já vivemos
(lado-a-lado, em cada segundo partilhado - em cada olhar).
Hoje... apenas peço-te que fiques.
Que não penses como será o amanhã, que vivas esta paixão,
Tudo o que tenho dentro do meu coração - entregando-te: em verdade,
Sendo a voracidade de um sentimento... que só a ti entrego
(por completo).
Hoje... não vás. Forma comigo um futuro que sempre quis,
Faz de nós muito mais do que simples amantes,
Errantes que se amam - pedintes que se querem.
Hoje... e sempre...
Peço-te que fiques. Peço-te que me ames.
Como eu te amo,
Desde o primeiro momento.



"O teu rio"

Imagem
A minha alma grita a saudade,
Da partida que arde, 
Que me sufoca... em solidão.
Procuro por ti, no teu cheiro,
Que ficou neste meu corpo,
Depois do desejo tão louco,
Que saciamos num acto... de paixão.
Todo o meu coração é teu,
É o sonho que contigo vivo,
Em risco de perigo que sabemos enfrentar,
Num lugar - em que somos livres
(de verdade).
A minha alma grita por ti,
Pelo sabor do sentimento que não negamos,
Por tudo o que não enganamos,
Pelo cuidado que damos... um ou outro.
E sem ti tudo é tão pouco,
Tudo é tão vazio,
Hoje aqui... deito-me no mar,
Esperando um dia ser (de vez)
O teu rio.





"Torna-me teu!"

Imagem
Toma-me teu! Faz dos meus lábios os teus, Do meu corpo o vicio e... De mim o teu futuro. Faz do meu peito o teu refúgio, O abrigo das noites escuras, Faz-me ser teu. Teu... Apenas teu. Corta-me o ar em promessas, Em juras de ficar, Para além de nós, Para lá da morte. Torna-me teu! Sem medos nem barreiras, Nem fronteiras que separem, Tudo o que somos. Tudo o que sentimos. Tudo o que damos. Torna-me teu... E nada mais importa, 
Nada mais conta, 
Quando contamos, apenas, nós,
E toda uma eternidade...
Que conhecemos: na palma das nossas mãos.



"Os meus sonhos..."

Imagem
Os meus sonhos... só são vividos contigo.
Amor de uma vida que não consigo esquecer,
Fogo que me arde em segredos confessados,
Em corpos incendiados - na paixão do desejo,
Na clareza de um beijo.
Os meus sonhos são teus!
Despidos de destinos e de promessas vazias,
De juras fugidias - que se esquecem de amar.
Vem! Vem, e torna-me teu sem qualquer medo,
Sem temer o que não conheço, sem negar o que sinto.
Ao teu olhar não minto, não fujo para jamais voltar,
Para não me entregar... 
Como te entrego tudo o que sou.
Os meus sonhos... só a teu lado fazem sentido,
Sempre que enfrentamos o perigo,
Sempre que nos damos por completo,
Sendo todo um complemento,
De uma paixão voraz.




"Pudesse o tempo ser maior que nós..."

Imagem
Pudesse o tempo ser maior que nós, Ser o eufemismo das nossas palavras (caladas), A verdade que nos corre pelas veias, Infamando de paixão... o nosso olhar. Pudesse o meu coração ser infinito, Abraçar-te na noite em que sentes a saudade, Em que a efemeridade se vê perdida, Esquecida nas pedras da calçada... da cidade. Pudesse o sonho ser maior que eu, Ser uma confissão de amor eterno, Viva nos abraços que envolvem os nossos corpos, Que rasgam os medos mortos... Desnudos de mentiras. Pudesse esse tempo... ser o nosso tempo, O firmamento que alcançamos nos beijos osculados, Rasgados em promessas de sermos imortais, Fortes e intempestivos vendavais, Que amam com toda a intensidade, Na verdade de um amor - vivido.

São nos dias...

Imagem
São nos dias em que não te tenho no meu corpo,  Que a saudade apodera-se da minha respiração. Em que o meu peito inflama a falta dos teus beijos, Nos meus lábios - desejosos de ti. É na falta que me causas que vejo que te amo, Sem qualquer medo e sem negar tal sentimento, Fazendo da memória o firmamento, Em que me deito... à tua espera. E é nessa espera que encontro a verdade de tudo, Em que corro o mundo - para viver-nos na pele, No sangue que me corre nas veias e que se alimenta de nós
(tornando-nos livres). São nos nós... que junto o teu ao meu destino, Que faço da utopia a realidade que vivemos: em abraços, Em cortas e braços que nos seguram a um mesmo porto-de-abrigo.
E...
Não minto quando digo que sou, somente, teu,
Sem promessas nem juras,
Nem lágrimas vestidas de amarguras.
Quando nos amamos...
Sem medo.



Salva-me!

Imagem
Vem salvar-me...
Fazer de mim o teu amor,
Fazer de nós um futuro tão sonhado,
Num poema ousado,
Repleto de sonhos e fantasias.
Onde deixados de ser utopias,
Em que somos complementaridade,
Um pedaço de carne que sente,
Um coração dormente,
Uma paixão: para a vida inteira.
Vem...
Vem e salva-me da saudade,
De um vazio que sinto ao não te ter,
Nos meus braços em noites despidas,
Em palavras esquecidas,
Nas memórias... que não esqueço.
Vem salvar-me...
Beija-me e ama-me,
Faz-me ser quem nunca fui,
Faz de mim do teu herói,
Adormece no meu peito,
Faz-me ser perfeito,
Em cada imperfeição minha....
Que te ama eternamente.




"Não irei por aí..."

Imagem
Não, não irei por aí... Por onde eu não sou eu, Por onde as palavras choram a saudade. Não irei! Não partirei no desconhecido, No que não foi vivido... E calado em sonhos - esquecidos. Não, não irei por aí... Por onde o sentimento é perdido, Em que o coração adormece no querer, Em que somos bem menos que viver. Em que somos... a morte. Não irei por aí... Por onde querem que eu vá, Por caminhos em que vivo a solidão, Onde a paixão fica abandonada. Desprezada. Usada, Pelo um medo de tentar. Não, não irei por aí... Por tudo o que não sou, Por tudo o que não quero ser. Ficarei eu por aqui e... se for, Irei para os braços de quem amo, Amarei com tudo aquilo que sou e... Serei feliz.


"Último respirar"

Imagem
Sei que até ao meu último respeitar... serei teu.
Serei de quem amo, sem medos nem barreiras, De quem amo com todas as minhas forças. Serei de quem me faz perder.... em suspiros.
Sei que irei sempre respirar esta paixão,
A paixão dos nossos corpos em combustão,
Em segredos vivos que partilhamos em beijos e...
Em sonhos que dividimos - ao adormecer.
Sei que até ao meu ultimo respirar... amar-te-ei.
Amarei cada memória do que somos,
Cada promessa que fazemos - no silêncio do nosso olhar,
Na pele que toca e que sabe marcar.
Sei que te amarei... para lá da eternidade.
Sei que até ao meu ultimo respirar... seremos verdade,
A insanidade de dois loucos que se querem,
O desejo que corre nas veias, o pulsar de um coração.
Seremos a imensidão, a vida depois da morte,
Seremos a sorte da liberdade que conhecemos.
Sei que tudo seremos e mesmo assim...
Seremos mais que tudo o que somos.



"Só quero que saibas que te amo..."

Imagem
Só quero que saibas que te amo... Por mais que os dias passem, por mais que as saudades abracem, Que amo-te, como jamais amei alguém (que te espero até ao final dos meus dias). Só quero que saibas...  Que foi contigo que decidi partilhar os meus sonhos, Planear um futuro a dois - rechear uma casa de fotografias. Quero que saibas que te amo... Por mais que a distância teime em existir, Por mais que o destino me faça partir - para fora dos teus braços, E deixar-te na nudez do sentimento (que só em nós reside).
Quero que saibas...
Que lutarei por ti até ao final e, mesmo nesse fim,
Nada nos matará o amor que temos em nós, 
Nada apagará as memórias, os cheiros e...
Os beijos - que demos à luz de um luar: só nosso.
Quero que saibas que te amo....
Que te amarei até deixar de ser eu mesmo e...
Quando tudo parecer já não existir,
Seremos sempre nós.
Tu e eu, eu e tu,
Amantes.
Confidencies.
Eternos.


Não procures mais por mim...

Imagem
Não procures mais por mim... Nas ruas em que um dia parti, Com o coração partido pela dor, Por amar um fantasma - de quem um dia amei. Não procures mais por mim... Não sou feito para viver amores doidos, Dias perdidos em que tudo dou, Em que nada recebo, Guardando em silêncio... a solidão. Não procures mais por mim... Se não me souberes dar a mão, Se não quiseres viver a paixão... Se só veres em mim... toda a tua revolta. Não procures mais por mim... Quando quiseres ferir quem te limpa as feridas, Quando quiseres romper com todas as minhas conquistas, Se não for para me dares... amor. Não procures mais por mim... E eu peço-te que não me encontres mais, Porque para viver coisas más... Prefiro viver a solidão.

Escuta-me...

Imagem
Escuta-me… No silêncio. Das minhas palavras, Dos nossos corações. Nos batimentos. Nos gritos. Do nosso olhar, do nosso amar. Escuta-me… Na verdade. Na insanidade, Do louco que sou. E… Agarra-me! Firmemente. Nas tuas promessas quentes, No teu corpo frio. Escuta-me… No vazio. De um mundo esquecido, De uma paixão tão fugaz. Tão forte e capaz, De ser eterna: em nós. Escuta-me… Agora! Num tempo que não demora, E numa saudade que não nego Sempre que te entrego, A minha vida: nas tuas mãos. Escuta-me… E nada mais digas. Aqui não existem mentiras. Aqui somos a verdade, De toda a vontade, De toda uma vaidade, De termos em nós quem amamos… completamente.



Sente-me a paixão

Imagem
Não vás... Fica apenas mais cinco minutos, Neste meu corpo desnudo, Num coração que te ama. Não sais daqui. Deste lugar em que somos livres, Em que a liberdade é nossa, Em que perdemos a respiração... Em beijos. Não vás... Permanece nos meus braços, Faz de mim o teu herói, Faz de nós... eternos. Fica! Peço-te que fiques, Que não vás e não saias, Da porta desta casa, Dos contornos do meu coração. Fica comigo... Para além do perigo. Do medo. Ouve-me em segredo. Sente-me a paixão.

"Amo-te tanto"

Imagem
Amo-te tanto mas tanto que não sei dizer o quanto te amo, Talvez te ame bem mais do que amo a vida que me corre nas veias e… O mesmo tempo, amo-te por tudo aquilo que sou. Amo-te, e sei que é por isso que sonho tanto, talvez até sonhe demais, Mas é ao sonhar que mato a saudade que sinto de ti, Que sinto do teu cheiro no meu corpo (depois de uma noite de amor). Amo-te, e é ao amar-te que me esqueço que tu deixas a toalha espalhada pelo chão, Que deixas a caneca em cima da mesa ou até mesmo que me esqueço do teu mau humor. Penso que amar-te é mesmo isso, esquecer o resto e aproveitar apenas o sentimento, Viver o momento e respirar cada segundo em que estou contigo, Em que estamos juntos. Amo-te tanto que… há dias em que me questiono se sei fazer algo mais do que amar-te, Do que cuidar de cada pormenor do teu corpo, do que cuidar de cada recanto da tua alma - Fazendo de nós: selvagens. Amo-te, e sei que é ao amar-te que me sinto vivo, Que sou capaz de ser bem melhor do que ontem fui, Que sou capaz de am…

És tu quem eu amo.

Imagem
Por mais que o caminho seja difícil... quero que saibas que estarei sempre aqui.
Que serei o teu porto de abrigo, o muro das tuas lamentações,
Que serei quem escuta todas as tuas frustrações.
Quem simplesmente... te ama de qualquer forma.
Por mais que os dias teimem em passar, que tudo pareça dor,
Que o escuro se apodere do teu corpo e que a saudade seja maior,
Quero que saibas que terás sempre o meu amor,
Que é só a ti... que dou todo o meu coração.
Por mais que o caminho seja solidão... 
Quero que sintas que dar-te-ei sempre a mão,
Para que não caias no medo, para que não chores em segredo,
Para te fazer sorrir, para fazer o teu olhar brilhar.
Por mais que tudo custe a passar, por mais que te falte força para lutar,
Terás sempre a força do meu sentimento, 
Dois braços que te seguram por um momento...
Por uma vida inteira.
Por mais que tudo parece uma incerteza... 
É a teu lado que eu quero viver,
Hoje e sempre. Eternamente.
Em tudo o que sentimos - sentindo-nos, verdadeiramente, vivos.



"De pés descalços"

Imagem
De pés descalços, sigo os passos de quem amo. Longe vai o passado que um dia era escuro, Frio como as noites de inverno - em que o meu corpo... era solidão. O meu peito vê agora o juntar todas as memórias que um dia esqueci, A vontade que reprimi (em sonhos que deixava por viver). A vulnerabilidade eram facas que trespassavam o meu coração, O amor era apenas uma utopia, um rasto de desejo, Uma fantasia... que pensava jamais viver. Era o homem que se prendia ao medo de tentar lutar, As minhas mãos eram o silêncio de um grito de liberdade, E eu era um sopro de ansiedade - refugiado em promessas: vãs. Agora não! Não sou o que fui, não sou mais o choro calado, O corpo usado que era amassado, que era largado. Um corpo, apenas um corpo morto. O abraço era esperado, um alguém que me levasse onde não fui, Um amor de verdade, em que o olhar falava de bondade, Em que não se perdia a magia de tudo o que foi dito. Foi então que tu chegaste, num dia tão igual aos demais, Em que me deste o que não t…