Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2013

O meu eu em ti mesma...

Imagem
Falam-me de amor, ensina-me a viver um pouco mais, a quer sonhar como se o mundo terminasse mesmo amanhã. Leva-me pela mão, beija-me o rosto e eu beijarei os teus lábios. Faz o meu sorriso esboçar-se no horizonte, faz o meu olhar brilhar como naquele dia em que os nossos destinos se cruzaram. Leva-me a ver o mar, leva-me a ser outro homem, alguém que em ti permanece, alguém que te sente perto. Agarra-me com intensidade, dá-me a segurança que eu procuro, oferece-me a verdade do teu sentimento. Eu a ti, a ti darei o meu coração, toda esta vontade que em mim cresce, de forma desmedida, chamando o teu nome, almejando a tua presença.

Eu, eu falar-te-ei de amor, de momentos partilhados e contigo partilharei os segredos que me compõem. Viveremos assim promessas que não são prometidas, viveremos uma vida vivida, sentida nos instantes e nas horas em que verás em mim um futuro e eu em ti a razão do meu significado de família. Correremos juntos o mundo em aventuras somente nossas, ficaremos na pr…

Poema de palavras vivas...

Imagem
Prosa, promessa, folha rasgada, Coração, sentimento, no meio de nada, Fracções de segundos naquela mesma estrada, São horas vividas, numa vida abonada.
Canção, melodia, voz de outrora, São corpos despidos fazendo histórias, Sou narrador de vidas, relembro a memória, Depois de tantas lutas chega o dia da vitória.
Poemas escritos, espalhados no ar, Fotografias de pessoas em frente ao mar, São retratos vivos de quem sabe amar, Narrador de vidas, pedaços de sonhar.
Espera contida numa vontade de ter, Entre dias e noites que passam a correr, É uma vontade incontrolável de te ver, Numa chegada sem partida, num risco que não tem nada a perder.
Amores sentidos, sabores presentes, Caminhos de vida que se querem contentes, São vontades de ter em nós presentes, Uma vida pela frente, em sois poentes.
A hora é a mesma e a tua presença aqui é aclamada, Pela voz da minha alma que te quer sem mais nada, São os olhares cruzados à distância apagada, Encontamo-nos as sete, porque essa, é a hora da tua chegada...

Almejo a chega…

Dança...

Imagem
Entra na dança da vida, entra, deixa o medo à parta e coloca-te na roda. Rodopia em melodias alegres, pára nas pausas e olha os suspiros espalhados pela sala, Entra, não batas à porta e entra por entre os véus caídos do tecto que o teu rosto tapam. Não pares, mesmo que o cansaço te tente vencer. Entra na dança, entrega-te de alma a estes passos descompassados em que todos estamos, Entra que eu entrarei contigo. Rasga a pele, rasga essa roupa que te cobre o corpo, aqui vivemos naturalmente, estas pessoas vestem-se de vontade. Entra, entra e não fiques esperando que o tempo passe, porque a musica haverá de acabar, Entra, entra num silêncio porque a voz aqui não é ouvida, apenas é sentido cada gesto que mostras no olhar, Entende, entenderás que a música fala bem mais do que aquilo que as palavras possam dizer, Entra, entra nesta dança comigo porque aqui somos pássaros livres, aqui  somos dois amantes no meio de tantos que entraram para dançar...



Escarnia Dor...

Imagem
Hoje deixa-te imaginar na história, sente os sentimentos e mergulha nas letras acompanhadas de música. Não queiras saber de mim, sou aquilo que um dia não fui, agarrada a esta minha pele vive a saudade e a indiferença, essa, apoderou-se do meu corpo. Não querias sentir-me, parte por essa porta, sai desta casa e desabita o meu peito, alarga os teus horizontes. Não fiques aqui nem mais um minuto e muito menos a vida inteira, tornei-me uma outra pessoa e esta tu não amas, tu apenas continuas a amar uma recordação que no passado ficou. Hoje sinto a raiva, esta que me consome a alma, que me inquieta o espírito  este que ainda me faz viver. Não queiras, não queiras continuar a ser a sombra do meu corpo, tens um mundo pela frente e uma vida inteira por viver. Não fiques, bate a porta, pega na mala que está em cima do guarda-fato e coloca todas as tuas roupas mas não tires nenhuma fotografia, apaga tudo, recomeça de novo, mesmo sem mim. Eu sei, eu sei que és capaz de seguir, sempre foste a força…

Palavras de final de noite...

Imagem
Conto-te em simples palavras a história de um amor perdido, de um amor esquecido em vielas e ruas repletas de negrume. Nessa história habitava um homem, um homem desprovido de sonhos, repleto de enganos. Foram anos a batalhar por amor, a acreditar, a querer um pouco mais e a receber um menos de uma vida que se esqueceu de si. Sentiu amor um dia, ofereceu o seu coração e, subitamente, roubaram tudo, deixando-o vulnerável ao seu sentir, tão vulnerável que respirava um ar que o fazia sobreviver em detrimento da vida que outrora tinhera. Foram momentos esquecidos, pessoas desfolhadas, folhas rasgadas e um Inverno que chegou para ficar. Há momentos na vida em que deveremos viver o amor, deveremos lutar pelo nosso querer, porque haverá um tarde de mais, mesmo que não o queiramos aceitar, haverá sempre um dia em que tudo se dissipa ficando nós, tão iguais a este homem, tão diferentes dele. No fim, no final de tudo isto diferimos numa única coisa, ele arriscou e perdeu e nós? Nós perdemos porqu…

Uma outra carta...

Imagem
Um muito OBRIGADO a todos que nestes dias ajudaram em votos e em partilhas. Sejam felizes, construam essa felicidade!!

Hoje fica mais uma carta escrita ao som de Ott Lepland - Kuula Ouve-me, sente o pulsar do meu coração. Ouve-me, escuta o teu sentir, ouve o meu sonhar, ouve o meu desejo. Silencio que perdura, tempos parados em que te espero nas esquinas e nas vielas desta terra, neste despido terreno em que a vulnerabilidade do meu coração é isco para espectros que se alimentam de lágrimas. Não quero perder esta minha memória, não quero agarrar-me a mascaras que me camuflem o rosto, que te mostrem um sorriso encenado que não é meu. Sempre fui livre, livre de estereótipos de palavras fracassadas, tenho as minhas verdades e tu, tu, sempre foste a maior delas todas. Dissipada nos caminhos do destino, perdida nos enganos das escolhas continuas a habitar em mim, a viver nesta casa de portas e janelas fechadas, neste refúgio com o teu nome escrito em todas as paredes que ele compõem. São des…

Descontínuos Pensamentos...

Imagem
Pessoas, sonhadores, seguidores, vamos lá. Falta apenas hoje e amanhã para a final terminar por isso deixem o vosso voto e partilhem, mesmo que não sejamos vencedores, ganhamos tanto com isto por isso, o vosso apoio é muito bom de ser recebido. Tirem um tempinho e leiam vida. Beijos e Abraços
Sentimentos deslaçarados, destinos perdidos de quem perdeu o brilho no olhar. Vida vivida, prosa escrita num manto de neblina em que te deitavas, em que o teu corpo repousava. Instante parado, horas que por esse teu corpo passavam envelhecendo a alma que te compõe, desfigurando o teu sonhar. São horas de fraqueza, daquela que em ti começou a habitar desde o momento em que te entregaste a espectros envelhecidos de uma vida em constante mutação. Decidiste perder o brilho, esquecer a liberdade e amarraste-te a um medo de falhar, a um medo de errar que te estagnou numa história em que as folhas deixaram de ser escritas.
A vida, esta vida, foi feita para ser sentida, arriscando um pouco mais, aprendendo…

Reflexivos momentos...

Imagem
Este é um dos textos que vale a pena ler, tirar uns momentos do dia e ler sem pressas. Continuem a votar a divulgar, preciso de toda a ajuda até Sábado e um minuto do vosso tempo faz toda a diferença. Beijos e Abraços

Falem-me de sonhos, narrem-me história de amor, embalem-me com melodias até adormecer. Hoje, hoje apenas deixemos lá fora a realidade do mundo que nos rodeia, irei despir a roupa e lavar a pele de tudo o que a mim se agarra, o que deturpa esta minha alma. Por momento paro o tempo, esqueço o passar dos minutos e mergulho no sonho antagónico do meu desejar. São efémeras passagens de uma insanidade provocada, são sorrisos descontrolados, são silêncios reflexivos que nos ditam caminhos, que dissolvem problemas que parecem assombrar os nossos dias. Há momentos na vida em que sabe bem escutar o interior, ouvir o que ele nos quer dizer e, que tantas vezes, acabamos por nem escutar com o barulho das buzinas e da correria do dia. Deixemos o que nossa consciência dite o que fazemos…

Memória...

Imagem
Uma carta escrita ao som de John Mayer - Wherever i go
Sentei-me na vontade de te escrever, sobre o parapeito daquela janela conseguia sentir a brisa fresca da memória que em mim não se dissipava, aquele aroma de campo que de ti me fazia lembrar. Por momentos parei, tentei pedir permissão à memória mas o coração já há algum tempo tinha começado a rabiscar aquelas folhas que eram o descrever de tudo aquilo que eras. Passaram tantos anos, tantas histórias e caminhos que não se cruzaram, foi o viver de outras vidas, o conhecer de outras pessoas, o respirar outro ar, o crescer de um outro sonhar. Foram outos destinos, outras escolhas mas a recordação, a tua presença residiu em cada olhar meu, a presença e aquela imagem espelhada nas paredes desta casa que tão bem te conhecem. Não precisei pensar de mais, porque o sentimento, aquele meu sentir, determinava cada letra, cada frase transcrita de uma forma límpida, clara como as águas reluzentes que desta janela consigo avistar. Há coisas na vi…

Palavras Submersas...

Imagem
Hoje deixo-vos mais um texto, mais uma mistura de sentimentos, espero que gostem e que continuem a ajudar-me na votação a que o meu blog está submetido. Beijos e Abraços, sejam felizes, façam por merecer, façam por algo acontecer... São palavras que voam, um segurar de corpos, um fundir de dois beijos. Amor vivo em olhares verdadeiros, sentimentos vividos e uma história repleta de falhas, repleta de enganos e sobressaltos. Vida humana, revestida de carne sentida, repleta de flores entregues a um corpo que se desfaz no viver da alma. São monocromias de cores difusas, um turbilhão que envolve o querer, um antagonismo entre o dito e o praticado, perdidos no que se quer, no que se dissipa na escuridão da noite. Vontade expressa na vida que escolhemos, são actos de bondade alicerçados a castelos feitos de cartas descartadas, de pilares que refugiam o mundo na nossa mão. Mistura de palavras em choros calados, silêncios distantes, desejos que procuram o destino, por ruas e vielas, por descalç…

Sentimentus...

Imagem
Hoje volto a pedir o vosso apoio nos votos para esta final do concurso. Divulguem pelos vossos blogs é uma grande ajuda que me dão e não se esqueçam hoje por mim, amanhã por vocês. Abraços e Beijos. Sejam sempre felizes Sentimentos voláteis, presos ao vento, suspensos pelo sonho, instáveis como a força do nosso corpo. Sentimentos perdidos, outros encontrados, sentimentos que vivem em nós, que se alimentam do nosso caminhar. São amores vividos, transcritos em histórias reais de quem luta por um querer intenso, de quem faz de si personagem principal do seu viver. Horas de vida, vida de momentos, são instantes marcantes e pequenos pormenores que diferenciam pessoas. O acreditar será sempre a maior razão que nos faz seguir, que nos faz lutar por momentos únicos, aqueles em que duas pessoas se olham, se beijam entrelaçando as suas mãos para permanecerem juntos no tempo, unidos na distância. Tudo o que é forte permanece, vive em nós, fica tatuado no nosso peito e origina aquele sentimento in…

A voz do vento...

Imagem
Ao som de River Flows de Yiruma tocado ao violino, Hoje ficam estas palavras...

A calma chega, melodias de amor ecoam num bailado de sentimentos dispersos por aquele lugar. Magia contagiante em forma de pintura, expressionismo de sorrisos, minimalismo de letras e um surrealismo de palavras. São compassos descompassados de um dedilhar de melodias tocadas naquele piano, numa manhã de inverno, no aconchego daquele lar. Amor assente em vidas vividas, em escolhas contidas num só caminhar. Reflexo de escolhas tomadas ao final da tarde, um repousar do corpo. Peça de xadrez, corpos moldados em figuras de amor, uma obra de arte, um reflexo da luz contida no brilho de um olhar. Amor em forma de escritos largados ao vento, homem que percorre numa busca de vida, num demandar de barcos que o levem a portos de abrigo longínquos, em que a força permanece e dissipam-se os receios. Artista que expressa a sua alma num querer intenso, naquelas variadas cores em telas vivas, em momentos conhecidos de praze…

O Avesso do amor...

Imagem
Hoje tenho que vos deixar um GRANDE OBRIGADO pelo apoio, termina a primeira fase e amanhã saberei se este meu cantinho passou à final. Independentemente de tudo, de prémios ou de divulgação, foi muito importante para mim sentir o vosso apoio. Obrigado por tudo. Sejam felizes! Rios de paixão, sentimentos deslaçarado num porto de abrigo, são momentos, são melodias, formas de vida, instantes de paixão. Antes do adeus tanto foi dito, naquele escárnio sentimento, naquela vida ao impugno. A magia perde-se no olhar, fica a sombra da ansiedade e a melodia cala-se num amargo fado de cor escarlate. São infinitas vontades entregues a espectros desfeitos, são moribundos desejos esperando ser resgatados. Antes do adeus tantas promessas eram proferidas, palavras sentidas, abraços apertados. Antes de tudo findar era a aventura, a loucura em que ambos se perdiam nos braços um do outro, em que ambos alvoravam do mundo asilando-se na moradia da saudade que hoje sentem. Era a imortalidade assumindo-se ce…

Forças contrárias...

Imagem
Acredita em ti, acredita no sentimento que cresce dentro do teu peito, um sentimento que te faz seguir. Sonha sem tempos, sonha de olhos abertos, sonha até que o sonho se torne real, até que tu consigas chegar ao porto de abrigo que o teu coração te pede. Forma o destino, segue passo a passo o teu sentir, não descures a tua vontade e nunca enganes o que em ti cresce. Segue pelos caminhos em detrimento de atalhos, não te entregues à efemeridade de aventuras, perde-te no tempo, constrói histórias.
Não sejas o que tantos são, não te moldes a um viver que não seja o teu, sê diferente porque isso, isso, fará de ti uma pessoa única. Sorri, chora, nesta vida, tantos são os motivos que despertam sentimentos antagónicos, tantas são as noites que parecem não encontrar os dias, tantas são as barreiras que nos testam a força que temos em nós. Nunca desistas do que queres, nunca mudes somente porque não entendem o teu respirar. Para seres feliz, para seres realmente feliz, terás de viver por ti, s…

Dormente Sentir...

Imagem
Hoje tirem um tempo para ler as palavras, coloquem a música e deixem-se guiar pelos sentimentos. Quero aproveitar para agradecer todo o apoio que me têm dado na votação, continuo a contar convosco. Beijos e Abraços, sejam felizes... Pés cansados de quem andara à deriva num destino esquecido de si. Flexa cravada no coração, ancorada àquele peito flagelado de um ser despido de rotas, vazio de sonhos. Amor perdido, perdido sentir que um dia tantos sorrisos o fez esboçar. Vida esquecida, pessoas estranhas, um mundo em que sobrevivia, um passar de dias que apenas o faziam envelhecer. Eram horas de desespero revestindo todo o seu corpo de escaras e de um negrume que o faziam verter lágrimas de dor. Gritos mudos, promessas rasgadas, esquecidas de tudo o que foi feito, de tudo o que ele ainda se lembrara de ter dito. Corpo envelhecido, passado pelas brasas de um sonhar que o fez cair, de uma queda que nunca mais se conseguiu levantar. Vive agora na incerteza dos dias, na insanidade daquilo que …

SimplesDesejo...

Imagem
Um GRANDE OBRIGADO a todos os que me têm ajudado, a vossa ajuda é imprescindível para tudo isto. Tenham uma Boa Noite e sejam felizes com o que têm sem procurarem demais o que não sabem se existe. Beijos e Abraços Sentia as tuas mãos entregues às minhas, o teu sorriso permanecia no meu olhar e o querer, o querer ganhava a intensidade num bailado em que nos amávamos sobre aquele por do sol, naquela tarde de Verão. Entre gestos cúmplices e um fervilhar de emoções despíamos as roupas que caiam pelo chão, esquecíamos promessas, entregávamos o corpo ao desejo, àquela vontade que nos ancorava ao porto de abrigo das nossas emoções. Eram horas vividas depositadas em lençóis que albergavam o nosso momento, naquela cama desnuda de pudores, viva em prazer. Eram gemidos, corpos contorcidos num acto verdadeiro em que duas pessoas se tornam vulneráveis ao seu sentir, em que não existem barreiras que protejam, ou mascaras que enganam. Prazer intenso de dois amantes que se beijavam, que esqueciam o mu…