Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro, 2017

"Dói ver-te ires... para nunca mais voltares."

Imagem
Custa ter de ver-te partir...  Ires por um caminho em que os nossos olhares já nem se cruzem mais. 
Ires numa viagem em que já não nos fará sentir a firmeza de um abraço apertado. 
Dói ver-te ires... para nunca mais voltares.
Para nunca mais ver no teu sorriso um tanto da minha história,
Para ficares na memória de todos aqueles que pertencem a ti, 
A tudo o que sempre foste. A tudo o que sempre serás!
Custa-me passarmos a ser a distância...
A saudade que não se apaga. Aquela que só sabe crescer,
Que arde no peito, que escorre pelo rosto, que nos invade a alma de um sofrimento maior do que a nossa própria esperança.
Custa-me ver-te ai...
E eu sem conseguir segurar-te. Mesmo que corra não consigo alcançar-te - 
E esse é um sentimento tão grande de impotência que me deixa de rastos.
Dói-me despedir-me de ti...
Ou nem o conseguir fazer. Tentar virar as costas mesmo que o destino me arraste, me gaste por dentro, me mate por fora.
Custa-me tanto ter de ver-te partir...
E eu ficar... 
Nunca história em que j…

"Preciso de ti... de nós..."

Imagem
Preciso de ti... de nós... Neste silêncio que me aperta. Nesta falta que é tão maior do que eu. Preciso do teu abraço... do nosso abraço... Daquele em que cabem os nossos sonhos. Em que os nossos medos são esquecidos... Preciso dos nossos segundos perdidos, Das nossas roupas espalhadas pelo chão, de rirmos até mais não. Preciso de tudo o que não tenho em mim... Preciso que chegues a casa... à nossa casa... Que te deites sobre o meu peito, que me mostres que tudo pode ser perfeito, Mesmo na junção das nossas imperfeições. Preciso que voltes... que voltemos... Que nos esqueçamos das nossas falhas, que nos libertemos de tudo aquilo que nos magoou. Preciso que tudo seja nosso... sempre nosso... As nossas noites vividas, o nosso desejo de querermos alcançar o mundo... O nosso olhar profundo - capaz de nos despir a alma. Preciso de ti... de nós... Neste momento! Nesta cama! Preciso de tudo o que somos... sempre que deixamos de ser... saudade. 



"Nós... somos feitos de amor..."

Imagem
Somos feitos de amor... de um amor que é tão nosso. De um sentimento que partilhamos entre sorrisos e olhares,
Entre as noites em que nos amamos para além do coração.
Nós somos essa mesma paixão... essa vontade de sermos livres,
De agarrarmos tudo aquilo que nos faz felizes,
De confessarmos tudo aquilo que o nosso peito sente.
Somos feitos de carne... de uma carne que não esquece,
Que guarda tudo aquilo que viveu, que guarda tudo aquilo que deu, 
Que guarda... o cheiro da pele um do outro.
Somos e sempre seremos esse amor louco... porque não tememos a loucura de ficarmos,
De errarmos ao tentar, de falharmos ao viver.
Porque só o presente e o futuro interessam, e nunca será o passado a acabar com o nosso caminho - por mais que se tenha caminhado por estradas que nem queremos mais recordar.
Nós somos o amor... e é esse amor que aceita tudo de nós,
Que aceita as nossas inseguranças, os nossos receios, os nossos tempos.
Um amor verdadeiro, maior do que aquilo que podemos tentar explicar, maior do que q…

"Coração ferido..."

Imagem
Por mais que me doa o coração... sei que não vou desistir. Por mais que o meu coração me doa, por mais que a minha alma chore em silêncio,
Amarei com todo o meu intímo, e farei desta minha solidão um momento só meu.
Mas custa tanto... 
Tanto sentir mais do que o meu coração consegue suportar,
Mais do que estas lágrimas que me escorrem pelo rosto - 
Mostrando-me que a vida jamais consegue ser justa...
Por mais que o meu peito sangre... eu sei que a minha maior verdade me irá agarrar à vida,
Fazendo de mim muito mais do que qualquer memória esquecida.
Mais do que... uma ausência tão sofrida.
E mesmo caído... sei que não vou desistir de amar, 
De amar-te com todas as minhas imperfeições, com todos os meus medos.
Porque és mais do que tudo aquilo que um dia eu esqueci,
E mais forte do que a minha pior provação.
Por isso... faz de mim o teu coração!
A carne que tu amas, a pele que tu desejas.
Mas não me deixes morrer...
Não me deixes partir...
Agarra-me e mostra-me que escrever estas linhas dar-me-ão vida,