"Dói ver-te ires... para nunca mais voltares."

Custa ter de ver-te partir... 
Ires por um caminho em que os nossos olhares já nem se cruzem mais. 
Ires numa viagem em que já não nos fará sentir a firmeza de um abraço apertado. 
Dói ver-te ires... para nunca mais voltares.
Para nunca mais ver no teu sorriso um tanto da minha história,
Para ficares na memória de todos aqueles que pertencem a ti, 
A tudo o que sempre foste. A tudo o que sempre serás!
Custa-me passarmos a ser a distância...
A saudade que não se apaga. Aquela que só sabe crescer,
Que arde no peito, que escorre pelo rosto, que nos invade a alma de um sofrimento maior do que a nossa própria esperança.
Custa-me ver-te ai...
E eu sem conseguir segurar-te. Mesmo que corra não consigo alcançar-te - 
E esse é um sentimento tão grande de impotência que me deixa de rastos.
Dói-me despedir-me de ti...
Ou nem o conseguir fazer. Tentar virar as costas mesmo que o destino me arraste, me gaste por dentro, me mate por fora.
Custa-me tanto ter de ver-te partir...
E eu ficar... 
Nunca história em que já não há nada para contar,
A não ser os dias em que te possa voltar a encontrar...

Muito para além desta vida. 

Imagem relacionada

Comentários

  1. Lindo André :) Já tinha saudades de ler os teus textos/poemas.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Lindo mesmo...impossível não cair umas lágrimas

    ResponderEliminar
  3. Lindo texto. :)

    Olá,
    Aproveito para desejar-te uma Páscoa Feliz.:)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Lindo! Escrito com o coração repleto de saudades

    ResponderEliminar
  5. Me fizeste chorar...não tive como conter as lágrimas, pois tudo o que eu gostaria era de poder voltar no tempo...😢😢😢

    ResponderEliminar

Enviar um comentário