Escuta-me...

Escuta-me…
No silêncio. Das minhas palavras,
Dos nossos corações.
Nos batimentos. Nos gritos.
Do nosso olhar, do nosso amar.
Escuta-me…
Na verdade. Na insanidade,
Do louco que sou.
E…
Agarra-me! Firmemente.
Nas tuas promessas quentes,
No teu corpo frio.
Escuta-me…
No vazio. De um mundo esquecido,
De uma paixão tão fugaz.
Tão forte e capaz,
De ser eterna: em nós.
Escuta-me…
Agora! Num tempo que não demora,
E numa saudade que não nego
Sempre que te entrego,
A minha vida: nas tuas mãos.
Escuta-me…
E nada mais digas.
Aqui não existem mentiras.
Aqui somos a verdade,
De toda a vontade,
De toda uma vaidade,
De termos em nós quem amamos… completamente.



Comentários