Soltas palavras...



 Intensidade, luz presente,
Promessas, corpos despidos,
Sentimentos livres,
Naqueles momentos enfim vividos.

Palavras que agarram mesmo sem agarrar,
São lutas constantes, vidas vibrantes,
Um querer de quem sabe amar,
Dois aprendizes, dois seres errantes.

É o reviver de únicos sentimentos,
O reinventar de uma história,
É querer sem medos, nem tormentos,
É apenas tornar presente o que antes fazia parte da história.

Por fim fica a vida vivida,
Os momentos por dois sentidos,
São mais do que sentimentos de uma despedida,
São chegadas que tornam dois corpos unidos.

Amor escrito em palavras,
Gestos cúmplices de quem sabe amar,
Promessas e prosas que deixam de ser escravas,
Um viver intenso de quem nunca deixou de saber arriscar.

Vida que dá aquilo que procuramos encontrar,
Vida que passa que nos deixa a naufragar,
Vida em que eu e tu somos apenas memória,
Vida de quem te ama para o resto da sua história...


O amor sempre será o caminho para quem escolhe ser feliz...




Comentários

  1. Uaaauuu adorei, está lindo demais.
    :)

    ResponderEliminar
  2. "O amor sempre será o caminho para quem escolhe ser feliz..." Esta frase deixou-me a pensar bastante. Mais um belo texto.
    Um abraço *

    ResponderEliminar
  3. OLÀAA! olá,

    E finalmente o Tiago está de volta ao jogo e desta vez para ficar até ao final do apito! Bem, posso dizer que já tinha muitas saudades de aqui passar e de me deixar envolver e inspirar pelas tuas palavras mágicas. Vamos lá ver o que temos aqui hoje!

    Antes de mais gosto da mudança de visual que efectuaste na casa, está bastante emotivo e transmite aquilo que sempre nos deixas ler em teus textos.

    Quanto ao texto, mas é que este nem preciso dizer nada, nem eu duvidaria sobre a sua qualidade e se eu iria gostar xD

    Gostei da nova forma de o apresentares, assim em jeito de poema ou será uma música? Ah, temos artisita, ficamos á espera da versao cantata! Mas adoro mesmo é a primeira letra de cada verso remete-nos sempre para contos de fadas e magia, coisa que aqui temos confartura!

    Quanto ao texto em si:este é o meu excerto preferido: " Vida que dá aquilo que procuramos encontrar,
    Vida que passa que nos deixa a naufragar,
    Vida em que eu e tu somos apenas memória,
    Vida de quem te ama para o resto da sua história..." Parece que um canto á vida, um peditorio ou uma oração, será assim?

    Forte Abraço

    ResponderEliminar

Enviar um comentário