Tela...


Mais uma vez peço a vossa ajuda, sem vocês nunca irei conseguir. Só tenho a agradecer todo o apoio que tenho sentido porque mais que qualquer prémio, o importante é saber que pessoas acompanham o que escrevo, tiram um pouco do seu tempo para passar por este meu refúgio. Sejam felizes, façam alguém feliz também. Beijos e Abraços
Por entre as telas pintadas em cores monótonas ouvia o grito da tua voz, ouvia o bater do teu coração. Instantes em que tudo parava, em que o amor ali falava, sobre aquele manto de neblina, entregue ao véu que o teu rosto tapava. Apenas sentia cada respirar teu, cada olhar penetrante que pelo véu fino passava, como brisa fresca, como melodia que no meu peito ecoava. Era o assumir do amor, o viver na ausência de dor, apenas presente o sorriso que não era visto, somente sentido, tornando tudo muito mais verdadeiro. Nos teus olhos conseguia sentir a falta de liberdade, a escassez de vontade que te prendia aquele tela em tons pastel, aquela tela que te contornava as formas do corpo mas nunca exprimia a alma de que eras composta. Vontade de viver, vontade de correr tão esquecida de ti, tão lembrada por todos aqueles que passavam sem te olhar, que olhavam sem em ti reparar. Tu não, não me eras indiferente, eras e sempre serás o espelho da minha vontade, o viver da minha ansiedade, de te ter, de a ti me entregar, de um tu e eu formarem-se num nós, num nós difícil de desatar. Laços que nos unem, laços imunes de tempo, despidos de mascaras entregues, apenas, à união destes nossos dois corações, à junção destas duas vontades. Sonhos meus e teus, sonhos nossos por aquela sala vagueavam e nesse momento, com uma pincelada de vida vi-te renasceres, vi-te daquela tela saíres, permanecendo em mim a alegria de te ver real, palpável, entregue ao teu viver, moldando o nosso próprio sentir...


Nunca haverá futuro se no presente continuares a olhar para o passado...








Comentários

  1. Adoro a tua escrita, sem margem de duvidas que é fabulosa. Parabéns

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde Filipa,

      Obrigado pelo comentário. Se deteres também um blog agradeço que partilhes porque assim irei passar por lá também.

      Um Beijo :)

      Eliminar
  2. Engraçado como sempre que passo por aqui, me parece a primeira vez. Esse seu trecho no fim, era bem o que precisava ler por hoje e por mais uma porção de dias. Escreves divinamente bem. Adoro me encantar sempre que passo por aqui. Votarei em ti, tem texto novo lá no meu canto, espero que leia, e que goste.
    Um enorme beijo

    http://venenosemacas.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  3. Muito obrigado pelas palavras que me deixaste :)

    ResponderEliminar
  4. obrigado pelas palavras,fico muito contente por saber isso:))

    ResponderEliminar
  5. eu tenho sempre uma imensa vontade de escrever , sai-me tudo por naturalidade e é o que eu adoro . Acerca do voto , votarei sempre que cá entrar . Abraço Amigo *

    ResponderEliminar
  6. Já contribui com o meu voto e voltarei certamente a fazê-lo.
    Muitos parabéns, é merecido :)

    ResponderEliminar
  7. Florbela Espanca é fenomenal (:
    muito bom, abraço *

    ResponderEliminar
  8. Encaixa tudo tao bem: palavras, frases, imagem, musica. Tudo!
    É(s) fantástico.

    Um beijo

    ResponderEliminar
  9. Lindo texto! A verdade é que escreveste tão bem, sabes disso.
    Ah, tem o meu voto já! Abraço :] Boa noite!

    ResponderEliminar
  10. Texto perfeito, musica e imagem! Adorei! Parabéns ^^

    ResponderEliminar
  11. Tudo em sintonia perfeita. Belíssimo.

    Venha visitar-me, tenho nova postagem no blog!

    ResponderEliminar
  12. Tenho sempre imenso prazer em perder-me nas linhas que escreves. Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Escreves tao bem. É sempre um experiência fantástica ler-te. Adorei! beijinho *

    ResponderEliminar
  14. Concordo com tudo o que já foi dito acima, que texto espectacular! ^^

    Abraço :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário