Fogos Cruzados...

Já há algum tempo que não escrevia uma história desta dimensão. Hoje tirem um pouco do vosso tempo e leiam-se, hoje tira um pouco do teu tempo e lê-me. Beijos e Abraços e sejam felizes...

“Pára, espera por mim, pela minha verdade, pela minha vontade “ – assim gritava ela. Nas areias daquela praia, longe do mundo, tão perto dele, os olhares perdiam-se na imensidão do mar, das ondas que banhavam aqueles dois corpos, aquele desejo vivido. Olhando nos olhos dela, ele, exprimira todo o seu sentimento num silêncio perceptível no peito de quem amava, no peito de quem ama para além do óbvio. Ela pedia tempo, tempo para se mostrar, tempo para revelar, tempo para viver, tempo para ser. Respeitando todo o momento, ele, apenas sorrira e, em poucas palavras, dissera que o mundo seria a conjugação dos dois caminhos que eles traçaram, dos cruzamentos do destino, dos resultados daqueles sonhos que ambos sonharam e que, hoje, conseguem ver que podem ser uma realidade. Presentes vividos, naquele pequeno porto de abrigo com tantas histórias por contar.
Veio o Verão e, com ele, a coragem de um arriscar, um passo firme do querer, uma mistura de palavras que levava à adrenalina de dois loucos apaixonados. Gestos ternos, ternas as melodias que emanavam dos auscultadores que ela tinha na sua mão. Num instante, foi apenas num instante, que os seus lábios se tocaram, que o abraço surgiu e, juntos, ficaram assim, entrelaçados num desejo há tanto sentido, num impasse que se quebrou numa tarde, num tempo, no tempo deles. Tudo vem, tudo fica, espera-se o verdadeiro porque, é ele, que desconhece a efemeridade de uma perda tão rápida. Ambos esperaram, adiaram, fugiram ou até mesmo sufocaram, mas é amor e o amor tem explicação. Pode-se esquecer ou o tentar fazer, podemos nos esconder ou até mesmo dizer não amar, mas o amor, o amor é outra coisa, o amor encontra-nos, estejamos onde estivermos, queiramos ou não.

Assim, eles, foram encontrados, foram acertados, foram descompassados, ficaram enamorados. Amores vividos, simples, verdadeiros, daqueles que deixam o olhar brilhante, o querer contagiante, daqueles que nos façam ser crianças, que nos fazem correr pelo areal, rebolar na relva, ou jogar de esconde-esconde. É assim que é o sentimento que eu defino de amor, um sentimento jovem, sem tempo, um sentimento permanente, em que duas almas se completam, em que, do risco, advém a surpresa, a vida, a vida bem vivida. Eles, eles, continuam a escrever a sua história, numa mistura de sol e do salgado do mar e, antes de tudo isto terminar, ele deixou um bilhete na mala dela, um bilhete que lhe dizia – “Podem os oceanos nos separar, rios, pontes ou até podes viveres noutro lugar. Podes não ver, não ser vista, podes não me sentir na tua pele a minha que te revista mas, no teu coração habita o meu, no meu vives tu em todas as divisões. Somos complementaridades, daquelas que não se encontram, sabes? Somos um pouco de tudo numa mistura conhecida apenas por dois, somos silêncios, somos melodias, somos voz. Sinto-te em mim, sinto-te agora aqui, não vás, não vou, habita eternamente na minha história que, eu, sou um homem que te dou segurança. Há tempos que o tempo desconhece, há marés que trazem, que levam, agora, aqui, nesta terra, nesta praia, estamos escritos apenas num só, estamos vivos num único destino. Não fiques pelo caminho, eu seguro a tua mão. Se há amor, então, não há mais nada, nem a desculpa, nem a falta de tempo e nem a distância. Agora estás aqui, ao pé de mim, viva neste meu correr de sangue, nestas minhas veias que gritam o teu nome. Estás viva em mim, estás presente num presente tão meu, num futuro tão nosso. Hoje fizeste-me sorrir, hoje fizeste-me ver que, na vida, a tua escolha é tão semelhante à minha, e tu, tu tão igual a todo o meu sonhar...”


Num tempo, num momento, num instante, numa insanidade presente, vive o momento, agarra a oportunidade, faz de ti história...



Comentários

  1. Quem me dera q fosse dele para mim*

    Que lindo, meu Deus :)

    ResponderEliminar
  2. Ai adoro, adoro... fazes-me sonhar com as tuas palavras :)

    Bjinho e bom resto de fim de semana..

    ResponderEliminar
  3. ohhhh adoro como sempre!!! impossivel nao sorrir
    bom fim de semana

    ResponderEliminar
  4. óooooohhhh meu Deus !! Que história mais linda ! Até me emocionei !
    Sigo *

    ResponderEliminar

Enviar um comentário