Resta Inventar Tradução para o Amor...


Leiam com atenção, com o coração, leiam amor, sintam vontade de vivê-lo...

Tantas histórias começam com um “Era uma vez...” e acabam com um “E foram felizes para sempre...”. Hoje não venho contar nada disso, nada que começou com um toque e nada que acabou com um lindo casamento. Hoje venho falar de amor, da minha forma de ver o amor esboçada em duas pessoas, esboçada num capitulo que tanto pode ser real como pode ser uma história do meu imaginário. Ele, ele, sonhava ser feliz, vivia o amor de uma forma diferente dos homens da sua idade, desde novo percorria os livros na busca de um beijo apaixonado ou de um momento em que duas pessoas falavam com o coração e não com a razão. Ela, ela, era o que qualquer homem sonhava, uma mulher que sentia, que queria, uma mulher que preservava todos aqueles ensinamentos que um dia lhe tiveram dado. Ele, ele, conhecia a sua alma, mais que conhecer qualquer pormenor do seu rosto, da sua vida, ele conhecia aquilo que a compunha, o que a tornava diferente de todas as outras que ele conhecera. São momentos destes que revelam como o amor nasce, como num simples pormenor, num simples momento, tudo muda e o destino cruza duas pessoas que acreditam num mesmo caminho. Tantos são os que procuram um final feliz, mas onde está o resto de uma vida? Todo o presente? Todos os dias que são vividos e que não são o final de uma história? É nisso que eles são diferentes, amam cada segundo, cada minuto em que o dia nasce para mais uma aventura, para mais um passo na direcção de um sonho. Sonhadores por natureza, descobrem-se nas palavras, nos silêncios que são tidos e que mostram uma verdade impossível de ser contrariada com o olhar. Quilómetros de distância, barreiras e rios que correm por baixo de pontes os separam mas, nem isso, faz com que o amor desvaneça, não é isso que faz com que a chama se apague. Nada morre quando tudo é semeado, quando tudo tem um significado tão perceptível para aquelas duas almas. São amores assim que gosto de falar, amores simples que unem corações, que rompem com tradições, que revelam as mais variadas direcções levando aqueles pássaros livres por caminhos nunca antes caminhados. Hoje, eles, são o espelho de quem espera o verdadeiro, são o momento certo, são a prosa que fala de amor e o fado que canta saudade. Ele, ela, são complementaridade de um mesmo sentimento, copos cheios de vontade, telas alegres de um acreditar mutuo. Ele espera por ela no areal daquela refúgio e ela, conta os dias numa folha rabiscada com confissões no meio das letras e artigos que preenchem o seu dia. Vidas vividas, sonhos percorridos, cada um com o seu tempo, cada um com o seu espaço, cada um com o seu olhar mas os dois como o mesmo sentimento...




Une pontos, segue instintos, não enganes o coração, não fujas com o olhar. Vive o momento, sente o sentimento, cala a razão e vive o teu momento pela emoção...




Comentários

  1. Esse texto resume-se na minha opinião a isto: o mesmo sentimento. No final, é a única coisa que importa, n é assim? :)

    ResponderEliminar
  2. Lol agora n resisto a dizer isto, melhor perguntar: fugirias, por amor, com a tua cara-metade?

    ResponderEliminar
  3. Adorei! Acaso andas tu a ler-me o pensamento?
    É que estava para postar um texto sobre a mesma temática e com a mesma música... Meeedooo!

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
  4. gostei muito é um texto que nos passa verdade e um sentimento muito lindo e sincero parabens

    ResponderEliminar
  5. lindo demais, as tuas palavras tocaram-me.

    um amor assim existe?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia,

      Sim um amor assim existe, desde que as pessoas saibam dar de si, desde que as pessoas sonhem em conjunto, desde que saibam amar de forma humilde formando um futuro com sonhos e vontades dos dois :)

      Eliminar
    2. não existe não.

      Eliminar
    3. Existe para quem luta, para quem acredita. Quem nada faz, certamente, não vive um amor assim.
      Nada é fácil quando vale mesmo a pena, só que as pessoas preferem ter o fácil, o que não dá muito trabalho, depois perdem logo e fazem ideia errada do amor.
      Experimente lutar por uma pessoa verdadeira, com princípios que mais que amar o teu corpo ame o teu coração. :)

      Eliminar
    4. isso é um bocadão "treta" porque o amor acontece sem imposições. quero dizer que, por vezes, até gostaríamos de amar certo alguém (pessoa espectacular)mas o olhar foge para outro alguém. não se controla o amor,são escolhas esquisitas, muito pouco racionais. talvez.

      não leve a mal.

      Eliminar
    5. É a tua opinião e não podes dizer que não pode existir um amor assim porque nunca o viveste. São escolhas, são caminhos, há várias formas de amor e nunca poderemos dizer que outra não existe, porque ela não existir para nós não significa que não seja vivida por outras pessoas.
      Penso que com a vida, e com os caminhos acabarás por conhecer outras formas de amor, acabaras por ver que o amor por vezes também é racional.
      É assim...

      Eliminar
  6. Olá! :)

    Adorei este post!
    É de relações assim que gosto de acreditar que existem e são possíveis de existir (e sinceramente gostava de viver). E é nestas palavras que aqui deixas escritas, de uma forma fantástica; que venho-me inspirar. Quase como se fosse ver um filme, com o intuito de passar um bom bocado a ver/ler algo que pode não ter sido construído sobre factos, pessoas e locais verdadeiros; mas que transmitem sentimentos que são bem verdadeiros.
    São sentimentos como os aqui descreves que deveriam existir nas relações reais e verdadeiras (não digo em todas as relações, pois nem todas as pessoas fazem por isso e têm objetivos bem destinto...).
    Gostava de deixar aqui, um agradecimento pelo facto de escreveres textos tão bonitos e inspiradores! Estás de parabéns! :)

    Obs: Não precisas de pedir desculpas, pois tens que fazer a tua gestão de tempo, como qualquer pessoa (ocupada!).

    Abraço

    ResponderEliminar

Enviar um comentário