(Des)Começo...

Hoje tira um pouco do teu tempo e lê-me...
Nas voltas das nossas vidas tantas vezes nos perdemos, nos esquecemos, descuramos o sentimento e entregamo-nos ao esquecer dos sonhos que criamos, dos caminhos que escolhemos. Damos por nós a errar, a errar connosco, a errar com os atalhos que acabamos por seguir. Nessas voltas, nessas mesmas voltas, acabamos por mudar o que somos, acabamos por tornar-nos pessoas diferentes. É na mudança que surge a diferença, é na mudança que vemos o que queremos, o que não queremos, aquilo que agarramos junto ao peito e o que largamos para nunca mais pegar. Deveremos ser fiéis ao nosso sentir, deveremos viver as nossas verdades, vivendo o que queremos, com quem queremos, às horas que mais desejamos. Fugir não adianta, partir querendo ficar não apaga, por isso o melhor mesmo é vivermos, vivermos antes que seja tarde, antes que as voltas da vida mudem tudo, antes que os nossos dias passem a ser diferentes, com outras pessoas, com outros sentimentos, com outras prioridades. Se é para sermos, que sejamos nós, que digamos o que sentimentos, que aprendamos com os erros, que sejamos humildes ao ponto de perdoar, de sermos perdoados. Deveremos ser assim, humanos, que sentem, que guardam, que recordam e que vivem a saudade, de momentos, de pessoas, de sons e sabores. A nossa vida é mesmo assim, ensina-nos a amar o que é nosso, a procurar a nossa verdade, a descobrir os nossos sonhos, a lutar pelos nossos projectos. Por maior que seja a queda há sempre um momento em que nos erguemos, por maior que seja a partida encontraremos sempre uma nova chegada, por maior que seja o perder haverá o dia em que sabemos o que é ganhar, por maior que seja a distância há sempre laços que perduram, que não se perdem, o importante é não desistir, o importante e nunca desistires do que te faz sorrir...





Comentários

  1. E tirei um pouco do meu tempo e gostei...

    Maria Luísa

    ResponderEliminar
  2. Este texto fez-me pensar mesmo bem. Gostei imenso.

    ResponderEliminar
  3. Muito obrigada. Sim, a música chamou a minha atenção :)
    Gostei muito.

    ResponderEliminar
  4. Moço,
    saudade de você!
    Essa música da Jessie J é muito forte.
    Suas palavras como sempre, intensas e belas.
    O blog está cintilante como uma estrela a brilhar em um céu azul noturno!

    ResponderEliminar

  5. Olá Olá, como sempre um prazer vir aqui devorar estes teus textos.

    "É na mudança que surge a diferença", uma grande verdade, na verdade faz me crer que nós devemos ser a mudança que queremos ver no mundo. Aliás arrisco-me a dizer que não devemos desejar que as coisas mudem, as coisas são como são e quanto a isso não há volta a dar, devemos ser nós que temos de nos adptar e se for preciso mudar, mas acho que o segredo está em nós, não é verdade?

    E claro que a chave deste segredo é mantermo-nos fiel a nos proprios, sentir o nosso eu e não deixar que este Eu seja corrompido. Mias ou menos como diz a grnade Jessie J.

    Forte Abraço

    ResponderEliminar

Enviar um comentário