Na nossa terra...

Em segredo escrevia na parede, em frente da tua casa, os versos que há muito te endereçava, escrevia no silêncio da noite e no escuro daquela rua deserta de gente. Vivia na rebeldia daquele acto, nas cores alegres em que o teu nome descrevia, em que o teu corpo percorria, em que as tuas curvas delineava nos passos descompassados de um coração que te guardava. Sentia-me livre, verdadeiramente livre, despido de roupas e de receios, de enganos e desenganos. Há muito sentia-te e era, nesse peculiar sentir que te tinha mesmo sem te ter, que te abraçava numa noite fria de outono, nesta nossa terra ou numa outra qualquer. Confesso que sou um incurável sonhador, um narrador de histórias vividas e outras tantas projectadas à média luz de um candeeiro a petróleo, que sou este pedaço de carne em que o sangue corre por entre as minhas veias, tornando-me neste homem de ninguém, neste homem de mim mesmo. As horas passaram, a janela do teu quarto, aquela projectada para uma rua apertada de um lugar com cheiro a maresia, continuava fechada, sabia que não estavas ali mas, ao mesmo tempo, esta, esta era a minha forma de chegar até ao teu coração. As paredes nunca chegaram a ser pintadas e muito menos a luz do teu quarto se acendeu, mas as palavras ficaram e continuam a ficar, não lidas por todos, entendidas apenas por ti. Agora, nesta tua rua que desagua na minha, eu espero-te de malas e bagagens porque, não é no escuro da noite que te falo em amor, falo-te desse sentir em todas as horas em que o meu corpo é mais fraco que o sentimento e te procuro nas ruas estreitas ou nas avenidas em que agora te encontras...


Comentários

  1. muito lindo!

    as mudanças fazem-nos sentir vivos.

    ResponderEliminar
  2. Já a algum tempo que não vinha ao teu blog e já tinha saudades de te ler, de sonhar com tuas palavras. Que sejas sempre um sonhador, um narrador, para que possas sonhos escrever e um dia concretizares e que possas escrever histórias para um dia as vivenciar. Escreve escreve e escreve sempre, nunca percas as tuas letras do teu coração, porque são elas que fazem de ti, um homem humilde, que sabe sentir a vida, amando-a e conquistado-a, com o seu doce de magia. Gostei muito do novo visual do blog :) Beijinho de bom domingo

    ResponderEliminar
  3. Na verdade, és tu que me inspiras :)

    ResponderEliminar
  4. post simplesmente delicioso, nunca deixes de nos encantar com as tuas tão bem desenhadas palavras! :)

    ResponderEliminar
  5. Digo, porque é verdade. Porque compreendes. E a ti nunca conseguiria mentir =)

    ResponderEliminar
  6. É para que fiques aqui retido no meu coração o mais tempo possível, antes que a memória me roube de ti :x

    ResponderEliminar
  7. Nota: Somos fruto do acaso ou então das escolhas. Quando se falam em sentimentos não existem distâncias ou corpos estáticos. Vivemos na complexidade das redes e, tantas vezes, acabamos por sentir por entre as palavras e viver por entre as histórias. Isso, pensando que não, torna-nos diferentes porque conjugamos a racionalidade do nosso pensar com a liberdade do nosso sentir. :)

    ResponderEliminar
  8. agradeço a partilha! :)

    ResponderEliminar
  9. Continuemos a sonhar... E que mesmo longe as pessoas que amamos nos sintam neste Novembro ;)
    Beijinho e uma boa semana!

    ResponderEliminar
  10. A forma como falas de amor é tão maravilhosa e inspiradora. Faz-nos acreditar no cruzamento dos caminhos, nas ligações inquebráveis. Nunca deixes de sentir assim; de amar tanto :)

    És um escritor maravilhoso!

    ResponderEliminar
  11. Quando fazemos escolhas conscientes tudo à nossa volta se abre. E quem de coração aberto procura e se faz ao caminho.....sempre alcança. Quando duas almas estão predestinadas ao encontro todos os caminhos são válidos. :)
    Melro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo por completo com o comentário, somos feitos das escolhas que tomamos e de um "destino" que se forma segundo as pisadas que vamos dando.
      Quanto a predestinação, só o tempo nos mostra o verdadeiro, aquilo que tantos ambicionam.

      Obrigado pelo comentário :)

      Eliminar
    2. Sim, concordo que o destino se forma segundo as nossas escolhas e pisadas, sejam elas boas ou más. E o mais engraçado, é que após ter comentado fiquei com uma música na mente de Paula Fernandes "Meu Eu em Você" E o Eu Sou, é uma frase de grande poder. :)
      Melro

      Eliminar
    3. Mais uma vez com palavras certeiras. E quando se sabe o nosso "Eu" e o que, realmente, queremos é que tudo é mais claro.

      :)

      Eliminar

Enviar um comentário