Tempo...

Perde-se no tempo um tempo que não é tempo quando paramos no tempo. O que somos nós sem ser tempo? Seremos apenas o momento desprovido de tempo, esquecido de si. Então, façamos do tempo, tempo vivido, momento partilhado, história construída. Não sejamos vazio, vazio em que espectros ficam e a clareza dissipa-se nas dúvidas sem tempo. Se é para sermos tempo, que sejamos um tempo sem demora, sem outrora, sejamos o tempo presente e almejaremos ser um futuro repleto de tempo. Se o tempo é meu, então que ele seja nosso, que o momento fale de amor, que os segundos se contem numa mistura de sorrisos e abraços apertados. Sejamos tempo, um tempo em nós, um nós difícil de desatar...



Comentários

  1. que lindo, adorei, continua a escrever assim!
    beijinhos da nês :)

    ResponderEliminar
  2. Há nós impossíveis de desatar.
    Pequenino o texto de hoje, está tudo bem?

    ResponderEliminar
  3. Pois é :)

    fizeste bem. é sempre um prazer ler-te!

    bjinho

    ResponderEliminar
  4. O tempo é o verdadeiro dono de nós próprios...

    ResponderEliminar
  5. Gostei bastante da reflexão. Devemos aproveitar o tempo que nos é dado, e se possível sempre acompanhado de alguém.

    ResponderEliminar
  6. Não sei se é por ultimamente questionar muito o "tempo", mas este texto fez-me muiiito bem. :)
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  7. O tempo somos nós que o fazemos e não o contrario.
    Beijinho

    ResponderEliminar

Enviar um comentário