O Saber que és tu...


Hoje tirem um tempo, coloquem a música, sintam o momento e sintam toda uma vontade. Hoje tirem um tempo para vocês, leiam com alma e não só com o olhar, isso faz diferença. Sejam felizes, façam alguém feliz também. Beijos e Abraços...
Eram nove da manhã e a chuva já se fazia sentir na janela do meu quarto. Era o princípio do dia, o mostrar de mais um momento em que o meu penar arrastava-me nas ruas e vielas desta terra. Sentia a vontade de escrever e, com ela, surge a melodia que me acompanhava com o chá quente que me aquecia o corpo. Horas infindáveis de sonhos sonhados, tudo ali, num bailado imaginário de passos descompassados ou de toques sentidos. O coração guiava toda a história, tudo era descrito ao mais pequeno pormenor porque, a recordação, alimenta-nos e a memória forma em nós história. Amor descrito em poesias e poemas, canções penduradas nas paredes do quarto esperando ser tocadas pela melodia da viola que as tuas mãos conhecem. O sentimento alterava-se, o sentimento crescia no peito outrora ferido mas, agora, cicatrizado. Sentia-te por perto, perto deste meu corpo que procura o teu, perto destas ruas apertadas em que os olhares indiscretos se encontram nas janelas baixas de casas de família. Tu eras diferente, rompias com estes convencionalismos que não encontram justificação, tu és diferente, diferente na forma de pensar, na forma de sentir e isso traz um acreditar diferente a este meu viver. Passos firmes levam-me na tua direcção, a minha alma pede um pouco de calma, mas o coração parece apressado nas horas envolventes em águas que caem e o meu rosto molham. Limpo-me de escaras, de negrumes fantasmas de um passado esquecido, espero por ti nesta chuva, nesta chuva de vontades minhas, tuas, nossas. Espero por ti porque, tal como eu, irás limpar tudo o que permaneceu mas que te impede de seguires neste futuro desenhado sobre a palma das tuas mãos. Agarra-me, segura-me num abraço apertado em que te guio neste areal que nos conhece o rosto, neste refúgio dos sentidos em que as nossas peles assumem o sabor de um mar salgado. Aqui há vida, há tanta vida pela frente, o sentimento, esse, é crescente e, em palavras sussurrantes, conto-te a minha vontade, deixo que o meu coração te diga – “Se o sabor do meus lábios é o pedido dos teus, sejamos pássaros livres, loucos pensadores, insanes amantes, seremos amigos, seremos nada e tanto, mas seremos felizes na palma das nossas mãos”. Assim, sorrindo para mim, adormeces no meu peito, pensando ser mais um sonho, mas tornando toda a tua vida numa realidade partilhada a dois...


Não há vontade mais verdadeira que não seja a nossa, verdade mais verdadeira do que aquela vista pelo nosso olhar, sentimento mais real do que aquele que sentimos por nós mesmos, sonho mais forte do que aquele que temos o dom de sonhar de olhos abertos. Tudo e nada, tudo pode ser vivido e nada encontra uma resposta, isto chama-se amor, e dele, dele não se foge, ou se vive, ou nunca sabemos o que é amar...



Comentários

  1. Oh, que texto lindo :)

    E a música, bem... eu serei sempre uma eterna apaixonada pela chuva :)

    Adoro o que escreves, já sabes :)

    Um beijinho*

    ResponderEliminar
  2. Olá :) Estou emocionada. As tuas palavras chegaram ao meu coração e ao ouvir esta música sorri com a beleza das tuas palavras. "Mas seremos felizes na palma das nossas mãos" Espero que sejas assim, feliz, simplesmente feliz, numa felicidade tão simples, como tanto desejas.

    "Não há sonho mais forte do que aquele que temos o dom de sonhar de olhos abertos.."

    Amei a música. Deixo-te esta: http://www.youtube.com/watch?v=imGaOIm5HOk

    :) * Um beijo. És grande.

    ResponderEliminar
  3. Há pessoas que conseguem fazer perdurar pelo tempo o amor, a escrita, o sonho... Tu és uma delas!
    Magnifico o teu texto.

    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  4. Mais uma vez deixas-nos aqui um texto repleto de amor, uma ode ao sentir, ao viver. Obrigada por deixares aqui tanta esperança e tanta luz :) És uma inspiração!

    ResponderEliminar
  5. Lindo como sempre, verdadeiramente inspirador.
    sem duvida nada mais importante do que sonhar de olhos abertos, de nao ter medo de agarrar esses momentos tao preciosos e continuar a lutar por eles. de nao ter medo de nos expor e sermos nos mesmos de alma e coracao :)

    ResponderEliminar
  6. Adorei a música (e o texto claro). Não a conhecia, obrigado por ma teres apresentado ^-^

    ResponderEliminar
  7. concordo com tudo o que disses-te .. na vida da-mos demasiado valor ao que passamos e não fazemos por seguir em frente. no meu caso torna-se muito dificil controlar a saudade e não pensar no que passei anteriormente! mas a vida é mesmo assim, temos de lutar para nos tornarmos cada vez mais fortes *um beijinho para ti também (: obrigada pelas tua palavras.

    ResponderEliminar
  8. Eu, como sempre, adoro as palavras. E juntando a música ao som delas, é fantástico. E concordo plenamente com o que dizes. Eu sou muito pela saudade e pelo que passei mas sou tbm por seguir em frente, imenso.

    Um beijo

    ResponderEliminar
  9. As tuas palavras dão-me força para seguir em frente. Vou voltar para me inspirar.
    Obrigado pelas tuas palavras.

    Um Abraço

    ResponderEliminar
  10. Mais uma vez adorei o que li, que palavras tão sábias!

    Beijinhos***

    ResponderEliminar

Enviar um comentário