"Para além de nós..."

Abraça o meu corpo desnudo, onusto de sonhos,
De utopias tão alcançadas – ao meu olhar que te pertence.
Envolve-te nos meus braços, em escárnios desejos,
Em mistérios tão nossos…
Como a noite que nos alberga: em físicos amantes.

Abraça-me e beija-me, na força voraz do sentimento,
Do bater deste meu peito – entregue ao que sente por ti.
Pernoita em mim, perdura na eternidade de tudo o que somos,
Na conjugação das nossas imperfeições…
Que são a perfeição que melhor conheço.

Abraça-me… e esquece o mundo que fica para além de nós,
Para além do sonho que tantos não sonham,
E do sentimento que tais desconhecem.
Apenas abraça o meu corpo, desnudo, vulnerável e desprotegido,
Ao embate do sentimento que me perfura o receio,
Que se crava ao meu peito…
Neste nosso amor imortal,

Naquele que nos acompanha para além… da morte.
Para além de nós...



Comentários

  1. Muito lindo e profundo! Sempre me dá prazer ler essas palavras tão belas e cheias de sentimento. Amei!
    www.escritoraadriana.com
    Um beijo!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário