"Se puderes... prende-me."

Se puderes... nunca me largues sozinho neste mundo, neste escuro imundo,
Em que encontro a claridade no teu olhar - no amor que sinto pelo teu ser.
Se puderes, permanece ao lado deste homem que te ama com todo o seu querer,
Que corre mundos, que rompe com pesadelos tão profundos - que simplesmente.... te ama
(Amando os teus contornos - envolvendo-se nos teus feitiços: tão irresistíveis).
Se puderes, sê a metade que eu quero para mim, o sangue que me corre nas veias,
A voracidade dos meus batimentos cardíacos, o meu contentamento mais: secreto.

Se puderes...
Arranca-me o coração, crava-o no teu peito, entrega-te ao meu deleito, faz-me teu amante
(Nas horas em que grito o teu nome, clamando a tua chegada ao meu corpo).
Se puderes, eterniza-te em mim, crava-te em promessas vividas, em juras repartidas,
Como aquelas em que me entrego sem pensar - em que sou louco - LOUCO ao te amar.

Se um dia puderes, larga tudo, eu deixarei o que tenho, o que conheço,
Tropeçando no desconhecido, sendo o teu mundo - o teu sentimento vivo
(A eterna insanidade de amar sem pensar: no medo).
Se puderes... abraça-me e embaraça-me, prende-me e rende-me.
Se puderes apenas ama-me... Se eu poder... apenas bombeio o teu coração,
Tornando-nos ETERNOS.




Comentários

  1. A alma de apaixonado, sente tudo o que escreve como chama que arde eternamente...
    Pessoalmente era tudo o que queria ouvir do meu bem...

    Talvez um dia :)

    Obrigada por estes momentos de utopia.

    Bom domingo.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mais uma vez agradeço todas as palavras que aqui deixa.

      Um abraço e votos de um bom Domingo :)

      Eliminar

Enviar um comentário