"Revolta-me o peito"

Adejo na presença do teu corpo, neste ser louco que sou,
Talvez por amar-te...perdidamente. Em sonetos que componho,
Dedilhando cada fragmento de um beijo, que anuncio a mim mesmo.
Erro ao não fugir daqui, desta pele que me cobre a alma,
Alma em que habitas...intempestivamente, na intemporalidade deste amor.
Entrego-me ao abismo como ave do condor, na ausência de uma mágoa que se imiscui,
Na claridade daquele olhar. Que guardo nas minhas memórias mais secretas.
Velejo este mar, na busca de um tanto, em que pouco...sacia-me o querer.
Despeço-me de tudo, na maresia convidativa de um clamar voraz,
Tão forte como as mãos que seguram este sentimento, em acto de paixão provada.
Invade-me o coração, sem juras rasgadas em que desprometo tudo...dando-me por inteiro.
Nas linhas cruzadas deste destino que somos.
Desvenda-me em olhares subtis, em escárnios desejos,
Beijos insanes narrados em frases escritas, depositados nas paredes antigas e abandonadas.
Gastas pelos anos e pelas gentes.
Ouço-te ao longe, na distância temporal deste meu pedido pedinte,
Em que não minto, quando te amo nas horas tardias da madrugada.
Invade-me desta vez, perdurando em cada fragmento daquilo que sou,
Do que não dou…negando que me corres nas veias.
Volvidos estes tempos, tempos em que não somos horas,
Apenas diz-me que não demoras,
E fica eternamente nos meus braços, na abstracção de tudo aquilo que fica para lá de nós...


Comentários

  1. Adoro simplesmente :)
    Gosto do design ^^

    ResponderEliminar
  2. R: Nada de agradecer. Toda a gente merece ver o seu mérito reconhecido :)

    ResponderEliminar
  3. Escreves com paixão! E parece que a manténs viva todos os dias! Parabéns por essa força e intensidade que transmites! Já agora, gostava de saber se escreves em abstracto ou se os teus posts são feitos a pensar em alguém em concreto... :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando se fala de amor verdadeiro ou de paixão duradoura, nada esmorece, cresce com o tempo e perdura naquilo e em quem, realmente, queremos.
      Quanto à tua questão, como deves de perceber, aqui fala-se de sentimento, de amor, de vida e tudo está relacionado com o autor e com o que ele acredita (neste caso eu). O meu blogue não se trata de um diário, trata-se de um lugar em que se fala de sentimento, apenas isso, sentimentos.

      Obrigado pelo comentário :)

      Eliminar

Enviar um comentário