"Grito"

Despe-me os olhos que se fecham ao amor,
Dedilha-me o corpo desvendando a alma,
Debruça-te sobre o meu céu cinzento,
Abraça-me no firmamento e faz-me ser teu um dia.
Sacia-me a vontade que tenho de te ter,
Faz de mim o único homem que te quer,
Cria em mim saber, faz-me estremecer.
Tira-me deste mar em que naufrago,
Quebra comigo a noção de pecado,
De errado, de negado.
Vem, envolve-te no meu abraço,
Quero-te neste meu espaço,
No silêncio em que me deito esperando pelo teu olhar perfeito.
Não me negues a tua presença,
O meu coração vive na esperança,
Eu vivo de recordação,
Rouba-me de mim,

Leva-me daqui...





Comentários

  1. Que lindo!!!! Escreves com tanta simplicidade e amor ás palavras, que é impossivel não nos deixarmos "apaixonar" pela tua bela forma de escrever. Continua sempre assim. Um beijinho e uma boa semana

    ResponderEliminar

Enviar um comentário