Momento...

O caminho seguiu, o mundo mudou, o que era sonho passou a ser passado e o que era amor, não se viu crescer. Foram tempos entrelaçados a momentos, momentos desenhados em linhas meio escritas, totalmente sentidas. Foi numa tarde de Outono que o mundo mudou e, com ele, mudou tanta coisa. Sentado à beira do mar viu o céu alterar-se, o sorriso esboçou-se no olhar e as canções falaram-lhe de um grande amor. Foi então que pegou numa folha rasgada, colocou-a numa garrafa e atirou ao mar, olhando horizonte deixou que tudo fosse na espuma das ondas e com isso, deixou a memória dela partir do seu coração...

love-waves-surf-and-beach:

http://love-waves-surf-and-beach.tumblr.com/

Comentários

  1. quero dizer, as memórias não desaparecem assim tão fácil.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá,

      As memórias podem não desaparecer mas as prioridades invertem-se e os caminhos alteram-se. A vida muda e se nada fizermos para que algo mude, acabamos por ver partir ou por partirmos.´
      Vivemos num ciclo e as coisas avançam :)

      Eliminar
  2. Escreves cada vez mais coisas que me enchem o coração. És lindo, és enorme! Obrigada por me aqueceres a alma. Beijinho ♥

    ResponderEliminar
  3. As vezes têm mesmo de ser assim...carry on :)

    ResponderEliminar
  4. Mágico e nostálgico. As memórias vivem sempre nos corações, nos objectos que representam locais, pessoas ou momentos, nos papeis escritos ou em branco, nos locais que passamos e de alguma coisa boa nos recordamos. As memórias não passam mesmo, como tu disses te e muito bem, invertem sentido. Um beijinho

    ResponderEliminar

Enviar um comentário