Intemporalmente...

Quero-te, um tempo e outro, aqui, por aí, numa liberdade que não tem fim. Quero-te neste dia, no outro seguinte e num aglomerado de tanto que tantos dizem chamar-se futuro. Quero-te simplesmente e sei que, te querendo desta forma, quero-te com toda a intensidade. Quero-te num beijo roubado, em qualquer lado, quero-te numa conversa longa, num cobertor partilhado. Quero-te tal e qual como és, sem receios e medos, sem papéis, intemporal como as marés. Quero-te com uma roupa qualquer, desbotada, despenteada ou até mesmo má humorada. Quero-te a ti por completo, pelo pacote inteiro, entendes? Não quero apenas o melhor de ti, quero-te assim, tu sem divisões. Quero-te de noite num bar entre amigos, quero-te como companheira das minhas aventuras, não te quero para te levar a passear, quero-te para que viajemos o mundo, para que nos percamos por aí e, à noite, nos encontremos, um ou outro, por entre lençóis e prazer. Quero-te como minha mulher, como maior orgulho que posso ter, quero-te viva, desperta, reivindicativa, quero-te assim, tu mesma. Quero-te com todos os teus ideias, andar contigo por aí nos carnavais, quero poder ver em nós vida, quero-te na chegada, quero-te na partida. No fundo quero-te e ponto final, quero-te como um homem banal mas, querendo-te quero-te com consciência, com firmeza, quero-te intemporalmente neste meu desejo permanente...


Comentários

  1. "não te quero para te levar a passear, quero-te para que viajemos o mundo" , adorei!
    Feliz de quem tu queres :)

    ResponderEliminar
  2. Simplesmente fantástico! É impressionante a tua escrita, a tua vontade de viver, o teu querer ter o que tanto sonhos, conseguindo escrever todos esses sentimentos. Admiro-te muito, pela tua simplicidade de palavras, que passa desse lado para este, para este que as sente e vive. Li duas vezes este texto, na segunda vez li com ritmo, com quadra, com musica, muito bom. Adorei. Tens belos textos que davam para musicas muito bonitas, parabéns pelo teu trabalho, continua e continua. O meu tempo não tem sido muito, tenho passado por aqui, leio todos os teus textos, mas nem todos tenho comentado. Em todos eles és um grande escritor, um escritor que escrever com prazer, com alma, com coração, com vocação para a escrita.
    Um beijinho de boa semana

    ResponderEliminar
  3. Agradeço o teu retorno lá no meu "Céu Aberto".
    Ficarei feliz se me acompanhares por lá, serás sempre bem-vindo :)
    E tens completamente razão quando dizes que faz toda a diferença, até porque, de alguma forma, escrever é prolongarmo-nos nas próprias palavras e isso, para mim, tem uma beleza ímpar.
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  4. “Quero-te” nos teus textos ganha uma dimensão tal que o rosto mais sereno avermelha e um sorriso tudo menos veloz acontece … :))
    obrigada pela partilha!!
    Patrícia*

    ResponderEliminar

Enviar um comentário