Gostus...

Sou um apaixonado nato, amo pessoas, palavras, versos, prosas. Gosto de tudo por inteiro, de um amor inteiro, de um sonho inteiro e até mesmo de um lutar inteiro. Não sou de ir por outras palavras, não me interessam os caminhos percorridos, o que me interessa são os destinos para onde se pretende seguir. Não ligo a nomes, sobrenomes, erros ou até mesmo bagagem que tragam do passado. Gosto da simplicidade, da humildade de um abraço e da força de um querer. Não sou apologista de bonitas carapaças, de mascaras bem produzidas que tapam pessoas vazias e chatas. Gosto de quem dá de si, de quem não tem medo de falhar, de tentar, de mostrar-se, tal e qual como é, sem pudores, sem receios, sem falsos moralismos. Gosto de quem desafia a vida, de quem quebra a monotonia, de quem invade o mundo de uma outra pessoa mostrando que vale bem mais do que tantos outros possam ver. Gosto de coisas verdadeiras, de pessoas que inventam mundos, de pessoas que reinventam amores, de pessoas que abraçam, querendo, que olham, vendo, que gritam, dizendo. Gosto de pessoas destemidas, que não perdem tempo com falsas partidas, gosto de pessoas que se valorizem, pessoas que sabem valorizar. É isto, isto mesmo que gosto, gosto tanto de tudo, gosto de viver, gosto da naturalidade de um beijo roubado ou até mesmo de um sorriso envergonhado. Gosto de essências e não de réplicas, sou apaixonado por tudo isto, por sons, sabores, toques, amores. Gosto da adrenalina, não me peçam para complicar, o complicado aborrece-me e o que eu quero é viver. Gosto deste Outono intemporal, gosto do Inverno, na verdade, gosto de tudo o que me faz gostar, gosto de sentir, gosto de agir e gosto de quem revoluciona o mundo fazendo por, si muito, mais do que aquilo que consegue sonhar...



Comentários

  1. De tudo o que li, poderia resumir a algo tão simples como:
    "já somos dois! :) " Se bem que não posso dizer que goste totalmente do inverno, mas gosto de tudo o que ele me traz e que (como dizes) me faz gostar :)
    Mas tirando isso, o que poderei mais discordar!?! Acho que nada! Não fosse pois a tua linha de pensamento (e de escrita), a que me guia!

    Agora, se me permites desabafar... (em relação ao teu comentário, no meu último post...)
    A minha vontade é de arriscar, q.b. Mas não sei o que fazer, como o fazer e quando o fazer. E o pior é conseguir "provocar" as oportunidades (ou que elas voltem a surgir).
    Talvez o melhor é não as apressar e deixar, que elas surjam, da mesma forma que foram surgindo ao longo destes últimos (quase) 9 meses. Mas quando elas surgirem, não as poderei desperdiçar, pois valem ouro! :)
    Só gostaria que não acontece-se o mesmo que todas aquela outras pessoas, por quem me apaixonei, ou interessei e me entreguei (logo de iniciu, ao contrário desta pessoa que surgiu).

    Obrigado pelo teu comentário e pelo teu apoio!

    Um grande abraço! :)

    ResponderEliminar
  2. R: Espero mesmo que a minha vida no campo profissional mude :s Obrigada :D

    ResponderEliminar
  3. R: Eu de arriscar não tenho medo nenhum, tenho apenas das consequências! Obrigada, vou seguir-te

    ResponderEliminar

Enviar um comentário