O Que somos...

Somos voz, palavra calada, vida vivida, somos prosa, poema, rua, avenida. Somos tanto e tão pouco, o toque, a pele, somos sabor de mar, arreia quente, um pedaço de ar. Somos respiração, melodias confessantes, seres errantes, uma simples paixão. Somos dois corpos despidos, rendidos, sentidos, somos uma só direcção, um só coração. Somos um tanto de ninguém, somos a liberdade e o refém, somos o muro de Berlim, somos um banco em Paris ao sol-posto num jardim. Somos ponte que une dois lugares, somos aqueles que desconhecem os vulgares, somos diferença, presença, somos amor na sua nascença. Somos carne, beijo, abraço, tesão, somos borboletas no estômago  somos o sinónimo de paixão. Somos as ruas escuras, os becos à noite, somos os loucos de Lisboa, somos o fado da Madragoa. Somos livros e contos contados, somos fábulas de imaginação, somos sangue que corre, somos admiração. Somos o cuidar, o ficar, o respeitar, somos crianças que não crescem, somos adultos que não se esquecem, somos nós. Somos a topo de um monte, a profundidade de um oceano, somos segredos ditos baixinho, somos o destino, somos o caminho. Somos tanto num só lugar, somos amantes que se cruzam, olhares que se vivem, sonhos antes de deitar. Somos dois em um, somos sonho imaginação, somos eu e tu, na palma da nossa mão...





Comentários

  1. Lindíssimo como sempre :)

    Reparei agora na imagem, à direita. O beijo no final do confronto por causa dum jogo de futebol n era? Adorei-a desde a primeira vez que a vi :)

    kiss*

    ResponderEliminar
  2. Amo! Está perfeito, a sério! Encheste-me o coração!

    Tão inspirador :)

    ResponderEliminar
  3. ah, que saudades que eu tinha de vir aqui! Vou tentar vir mais vezes agora...como sempre, um texto maravilhoso. Amei a foto!

    beijinhos* (:

    ResponderEliminar

Enviar um comentário