Fascínio...

És pele, fina, sentida, vivida. Prosa, poema, canção ou melodia. És café quente, cama ardente ou uma bebida gelada ao sol poente. És o começo do presente, o futuro da gente. És continuação, um abraço, uma mão. És chama que aquece, o corpo, o coração. És o impasse que me faz pensar, sorriso que me prende, verdade em forma de olhar. És o que tantos não vêem e que eu desejo ter, és beijo roubado, sabor salgado, és, para mim, um eterno “pecado”. És caminho que sigo, destino que constou, és fascínio prendido de um homem que aqui tens por ti rendido. És tu, tu e apenas o teu ser, sonho em forma de gente, corpo de mulher. És verão no inverno, filmes e fantasia, és projecto meu, motivo da minha alegria. És tão sem tanto saberes, és manhã, tarde e até mesmo noite. És imagem do meu imaginário, presença assídua das minhas palavras. És residente neste meu peito, nestas frases escritas a direito mas que, dentro de tanto, és apenas para tu, eu e a minha vontade...


On ne voit bien qu'avec le coeur. l'essentiel est invisible pour les yeux.

***

Comentários

Enviar um comentário