Uma maré de palavras...

Não esperes que o tempo seja o tempo que te passa,
Não fiques pela saudade, aquela que te abraça,
Não esperes o momento, aquele que deves construir,
Não faças da vida uma história com presságio de desistir.
Não esperes que o tempo seja o tempo que passa,
Não aguardes a tua história sem que nada se faça,
Não esperes o momento, aquele que deves vivenciar,
Ama sem tempo, sem medo, sem ar.
Não esperes que o tempo seja o tempo que parte,
Que a perda chegue pintada numa peça de arte,
Não esperes o momento como se ele se criasse,
No amor é mesmo assim, ou se ama ou se amasse.
Não esperes que o tempo seja o tempo que não vives,
Que o sentimento cales e que a tua vida prives,
Não esperes o momento se dele acabas por fugir,
A vida é feita de escolhas e a ti cabe-te decidir.
Não esperes no tempo, num tempo que se afasta,
Não adies o futuro numa maré que te arrasta,
Não esperes o momento só porque achas que ele vai chegar,
Enquanto nada se faz tudo pode acabar mesmo antes de saborear...




Comentários

  1. Todas as frases são uma autêntica lição, mas gosto em especial da última e fez-me refletir numa situação da minha vida :)

    ResponderEliminar
  2. Uma excelente maré de palavras, como sempre!

    Um beijinho e Bom Domingo :)

    ResponderEliminar
  3. Excelente lição de vida! É assim que aprendemos a viver, através de todas as experiências, boas e menos boas. Temos de saber encontrar o lado positivo nas mais variadas situações. E amar, sempre. ^^

    Obrigado pelas tuas palavras, meu querido amigo! Publiquei hoje o final do conto, espero que gostes e que percebas todo o "puzzle"!

    Um forte abraço e Bom São João, se for o caso,

    João ;)

    ResponderEliminar
  4. Adorei....um grande texto que faz reflectir bastante!


    um beijinho*

    ResponderEliminar
  5. Qualquer pessoa que leia este poema não consegue simplesmente não pensar em tudo o que disses-te. Cada frase ensina algo, faz-nos refletir um pouco e tentar fazer melhor.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário