M(Eu) Viver...


Não sou eu quando saio de casa sem correr atrasado pelas escadas a baixo, não sou eu quando falo de amor sem o sentir, não sou eu se não sonhar mais um dia, não sou eu se partir esquecendo tudo o que foi um dia vivido. Não me sinto eu se dizer que esqueci, não sou eu se correr sem querer, ficar sem desejar ou até mesmo viver sem sentir. Não sou eu se não escrever, não sou eu se fingir o que não sou, não sou eu se calar o coração, não sou eu se não responder ao que me inquieta a alma. Não sou eu se não me descalçar quando chego a casa, não sou eu se no meu dia não rasgar um sorriso, não sou eu se não me afastar do que faz mal, não serei eu se me resignar a uma vida que não quero para mim. Nunca serei eu mesmo se abdicar do que sonho, se descurar o que quero, se desejar o que não posso ter. Não sou eu se arriscar sem sentir segurança, não sou se mentir dizendo que amo, não sou eu se permanecer no passado que me prenda os passos. Não sou eu se não for livre, não sou eu se não me sentir vivo, nunca serei eu se não me sentir realizado. Não sou eu se não me esquecer de algo perdido, não sou eu se não me deitar antes da sono só para sentir o calor da cama, não sou eu se não me espreguiçar de manhã, nunca serei eu se não sentir desta forma. Não sou eu se me cortarem o pensar, não sou eu se não existirem livros ao meu redor, não sou eu se me agarrar a alguém que não faz parte das minhas prioridades, não sou eu se me esquecer de mim, nunca mas nunca serei eu se um dia preferir entregar-me ao que não quero só pela razão de não ficar apenas e somente eu...


Não há fronteiras nem barreiras, amarras que te prendam e te cortem as assas, não há muros que não se quebrem, barreiras que não se derrubem e montanhas que não se escalem. Enquanto viveres terás uma série de oportunidades, enquanto viveres encontrarás todos os dias significado para esse amor que cresce dentro de ti, agora é viver, apenas vivê-lo...


Comentários

  1. "Nunca serei eu mesmo se abdicar do que sonho, se descurar o que quero, se desejar o que não posso ter.", porque nunca ninguém será ele mesmo se deixar de acreditar no que o move! As tuas palavras, já sabes! *

    ResponderEliminar
  2. Adorei como sempre :)
    A tua escrita é tão maravilhosa que nem tenho palavras para descrever...
    Beijinhos docinhos**

    ResponderEliminar
  3. Não há nada melhor do que nos conhecermos. :)

    Um beijo

    ResponderEliminar
  4. Obrigada pelas palavras doces que deixaste :)
    confesso que já tinha saudades de passar e ler estes 'pedacinhos' do céu que nos deixas, continua assim sempre!

    Um beijo*

    ResponderEliminar

Enviar um comentário