I Believe...


Hoje coloca a música e segue as palavras, somente isso...
Acredito, acredito em tanto, acredito na força que temos, no sonho que sonhamos, na vida que levamos. Acredito e vou acreditando nas grandes histórias de amor, nos grandes contos com princípio, meio e fim felizes. Acredito que somos o espelho do nosso querer. Acredito nas mãos entrelaçadas, nos abraços apertados e nos beijos que se perdem nas horas. Acredito que o tempo nos ensina a amar de verdade, que a maturidade no faz seguir caminhos em vez de atalhos e que com a vida, com o passar da vida, deixamos de parte as aventuras querendo viver uma história, uma história real. Acredito em mim, acredito nestas linhas que escrevo porque, se assim não fosse, não seriam lidas por mim, não seriam entendidas por ninguém, não seriam sentidas com o coração. Acredito em cada gesto cúmplice, em cada ternura partilhada, acredito no respeito, acredito na amizade. Acredito, e digo que acredito sim, num amor para toda a vida, acredito que nada se esquece e que a lembrança fica em nós mesmo que a tentemos apagar. Sou um rapaz que ainda acredita, que ainda vai acreditando nos seus princípios, na sua forma diferente de ver a vida, numa forma que contempla a verdade do meu querer e não a verdade do querer dos outros. Tracei o meu caminho e o passado há muito que ficou perdido por entre as vielas que agora são avenidas que sigo, aquelas que escrevo em momentos meus. Falo de amor como falo do meu próprio respirar, falo dele porque acredito na força que este tem, na força de quebrar barreiras, de enfrentar tempestades e de unir duas pessoas pelo coração e não pelo corpo. Sei que tanto do que nos rodeia é efémero, que tanto se consegue mas que outro tanto se perde, e o que resta? O que resta de nós que procuramos o amor? O que resta é um sorriso, o que fica são dias claros, felizes, pintados de tantas cores, pintados das cores que temos o dom de ver. A vida deixa de ser a preto e branco quando nos arriscamos a ser diferentes, quando nos arriscamos a avançar, a juntar mais uma cor à nossa paleta de emoções, de sentimentos, de tropeções. Somos feitos de tudo, somos repletos do que vivemos, da saudade que temos e do amor que cuidamos. Eu sou tudo isto, sei que sou tudo isto que escrevo, porque há momentos na vida em que precisamos de ar, mas há outros em que vemos que, com a vida que levamos, que finalmente, conseguimos respirar...

Desde que tudo seja feito com amor de verdade, nada é errado, nada é punível. O amor será  sempre verdade quando é partilhado, quando é dividido e não quando é dado apenas por um, apenas por um que sonha por dois...



Comentários

  1. Acredita sempre e principalmente em ti, no teu verdadeiro Ser. És incrível e tens um dom fantástico com as palavras que eu própria desejaria ter... escreve sempre. Eu quero ler-te sempre. Beijinhos, beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Eu acredito que pessoas como tu, hão-de singrar na vida da forma mais terna e bonita que possa existir. Acredito ainda que tudo o que acreditas é espelho da pessoa que te tornas-te e de quem és realmente. Continua a sonhar de olhos abertos, a acreditar que a vida é um lugar maravilhoso e que o amor é a melhor coisa que nos é proporcionada enquanto seres humanos.
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  3. Muito obrigada por essas palavras, sabe tão bem ouvi-las. E, acredita, posso dizer-te o mesmo. O que aqui leio é fantástico, faz-nos conseguir realmente sentir as tuas palavras, e não são muitos os que conseguem isso.
    Serei feliz, tal como espero que também o seja. E o amor, seja de que forma for, ele é o melhor do mundo, só temos de o saber viver. Ler o teu texto, mostra isso, e como devemos acreditar nele.

    ResponderEliminar
  4. É, também sou pelo amor, pelo bom que ele nos faz, pelo eterno e pelo verdadeiro. É o único sentimento que nos dá e nos tira ar, de uma forma tão boa.
    Gostei, like always. E obrigada.

    beijinho*

    ResponderEliminar
  5. E, coincidencia ou não, ontem escrevi ao som desta música.

    ResponderEliminar
  6. opah como é bom acreditar assim. Tens mesmo uma força extra aí dentro do teu coração. Deves ser raro :)

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  7. Oh, obrigada André :')
    "Tracei o meu caminho e o passado há muito que ficou perdido por entre as vielas que agora são avenidas" - adorei!
    Bem, acho que tanto eu como todas as outras pessoas ficam derretidas com os teus textos... Se podermos chamar isso de brilho, então que seja! Nunca percas esse brilho!
    Explica-me porque falas tanto no amor? :)
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  8. Se me permites: quais são os teus grandes sonhos? :)
    beijinhos*

    ResponderEliminar
  9. "Acredito, e digo que acredito sim, num amor para toda a vida, acredito que nada se esquece e que a lembrança fica em nós mesmo que a tentemos apagar (...) A vida deixa de ser a preto e branco quando nos arriscamos a ser diferentes, quando nos arriscamos a avançar, a juntar mais uma cor à nossa paleta de emoções, de sentimentos, de tropeções. Somos feitos de tudo, somos repletos do que vivemos, da saudade que temos e do amor que cuidamos (...) O amor será sempre verdade quando é partilhado, quando é dividido e não quando é dado apenas por um, apenas por um que sonha por dois...".
    Os teus textos fazem-me sonhar. Adoro todo este optimismo que ofereces juntamente com as tuas palavras. Saio daqui sempre com uma nova perspectiva do mundo. Obrigada!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário