Eterno Dilema...

Sentimental coração, pedaço de flor que debota com o passar do tempo, com o arrastar das horas em que pessoas se perdem, em que sentimentos são deslaçarados pelas vicissitudes de um querer, pela fraca força de um lutar. Amores efémeros, instáveis momentos em que sonhos se perdem, em que projectos caiem, em que palavras acabam sendo arrastadas pelas correstes antagónicas de quem um dia sorriu para a vida. Instantes marcam uma vida, pequenos fragmentos que muitos ignoram mas que acabam por fazer toda a diferença, acabam por ditar um ficar, um partir, um amar ou até mesmo um esquecer. Vive-se instabilidades, amores feitos de cartão, de um cartão que não resiste ao tempo, de um pedaço de papel efémero a que muitos chamam de sentimento eterno. Não se dá valor ao que se tem, espera-se sempre mais um pouco, acaba-se por procurar o que nem sequer existe e, com isto, perde-se o que faz parte de nós, perde-se quem tanto amor colocava na nossa vida. Somos humanos, erramos e aprendemos, queremos e lutamos por esse mesmo querer, somos cobardes, somos fortes, tudo num só corpo, tudo numa só vida. A imprevisibilidade faz parte daquilo que conhecemos, em momentos tudo se ganha, em segundos tudo se perde, tudo tão forte mas também tudo tão fraco. Formamos em nós vida, choramos com histórias que nos comovem a abraçamos um desconhecido que nos faz avançar, somo o medo, somo a garra, sempre tão presentes, em horas tão ausentes. Dualidades de pensar, maneiras distintas de sentir, somos únicos apesar da igualdade, somos diferentes apesar das atitudes. Assim somos nós, humanos que sentem, coração que sangra, lagrima que cai, sorriso que se rasga, pedaço de sonho que se luta, projecto de vida que se vive... 





Comentários

  1. obrigada por toda a força! prometo que melhores textos virão. mas nada comparados com os teus, que são sempre tão lindos e cheios de amor:) bom fim de semana*

    ResponderEliminar
  2. É verdade, somos uns ingratos queremos sempre mais e mais e mais e esquecemo.nos que o que mais importa, o que nos trás a verdadeira felicidade por vezes está a distancia de um sorriso ou de uma palavra. Enfim todos iguais, todos diferentes, todos Humanos!

    É sempre encantador ler um texto teu, e gostei bastante desde!!
    Beijinho*

    ResponderEliminar

Enviar um comentário