Porque o melhor é sempre viver...

Suspirou e olhou em redor, as suas mãos trémulas seguravam o que restava daquele coração, as mais marcadas feridas de um amor perdido, ali despido do seu corpo, esquecido da sua alma. Caminhava na direcção da luz, naquela noite fria, naquele beco sem saída. Perdido, assim se encontrava, perdido na sua própria história, vivia daqueles sonhos que não o tinham abandonado, daquelas recordações que permanecem tão vivas dentro de si. Longe vão os dias e as horas em que a cor era parte integrante daquilo que construía, cor que a paleta da sua vida detinha, que as suas telas expressavam. Pedia mais uma oportunidade, pedia mais um viver aquela vida que outrora se tinha esquecido dele, que ainda se esquece do seu caminhar. Fraco homem, grande guerreiro, vitorioso em dias de sol e um perdedor indignado, que nunca baixou os braços as quedas que foi dando, nos fossos que foi caindo. Levantou-se sempre, porque sabia que jamais seria feliz ali deitado, foi artista, foi escritor, narrou a sua história na primeira pessoa e hoje? O que é feito dele hoje? Dizia que desistir nunca seria para ele, que esquecer apenas surgia nos piores momentos, que perder era uma palavra que ele mais tarde completava com o encontrar. Agora ali está, deitado naquele chão, esquecido de si, entregue a uma vida que nunca lhe entregou nada, vivendo num mundo que nem foi ele que construiu. A vida dá tantas voltas, assume tantas formas que o melhor mesmo é viver cada dia intensamente, amar que nos ama, largar quem jamais irá fazer parte da nossa história. Na vida tudo se constrói, tudo se semeia, depende de nós construir fortes alicerces do que castelos de cartas, depende de nós semearmos sentimentos verdadeiros do que falsas encenações. Tudo está na nossa mão e por vezes somos os primeiros a esquecer-nos disso...



Vivam este dia como todos os outros, amem com intensidade, pintem a vida de todas as cores, toquem no céu e sonhem com o futuro. Celebrem o amor e não se esquecem de manter, o mesmo, vivo durante todo o ano. Passeiem de mão dada, colem os lábios, entreguem-se aos gestos cúmplices e rasguem sorrisos. Vivam esse sentimento que em vós abunda, digam o que sentem, não guardem nada no vosso coração. Digam ao “vosso mundo” o que ele é para vozes, façam porto de abrigo, permaneçam ancorados ao que vos faça felizes... Feliz dia dos Namorados



Comentários

  1. oh, és sempre um querido, muito obrigada! :) gostei muito.... e que tenhas um bom dia dos namorados *

    ResponderEliminar
  2. Mais uma vez vejo-me perante a situação de concordar com todas as palavras que aqui deixas! Por vezes deixar alguém ir não significa desistir, mas sim ser feliz com a felicidade alheia. Pode custar admitir mas quando amamos o egoísmo não pode ter lugar na relação.
    Relativamente ao parágrafo a vermelho, sinto exactamente o mesmo. Este é o dia do "amor" mas não perco um dia sem mostrar o que sinto às pessoas que merecem. Até porque não existe só o amor entre um casal. Existe um amor entre amigos. Existe um amor entre pais e filhos. O amor não é algo restrito ao contrário do que muitos acreditam. O amor é dos sentimentos mais amplos, mais complexos e contudo tão bonito.

    Feliz Dia dos Namorados :)

    Um beijo*

    ResponderEliminar
  3. acho que os teus comentários me fazem quase... quase chorar

    ResponderEliminar
  4. Sempre espectaculares os teus textos, amigo!
    Beijinhos grande

    ResponderEliminar
  5. Obrigada por sempre estar presente nos meus posts comentando...
    Esse seu post está totalmente certo, somente viva... acima de tudo feliz!2beijos

    ResponderEliminar
  6. Gostei do blog! Estou seguindo.
    Grande abraço!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário