Momentos...

O chão estava fio, mas mesmo assim, os meus passos seguiam em direcção ao sol que passava sobre as gretas da persiana. Sabia que era um dia diferente e o sorriso apoderava-se do meu rosto, agarrava-se a este meu coração que parecia não querer controlar os impasses desta dança que sinto dentro de mim. Abri a janela e contemplei este dia de sol, este dia em que as cores parecem bem mais vivas, no meu olhar, na minha história. Em passos apresados dirigi-me aquele meu cantinho em que as letras ganham vida, sempre que esboço mais uma história, mais um capitulo da minha vida que parece agora repleta de surpresas, mais viva que nunca. Hoje sinto-me completo e parece tão raro viver dias assim, descobri a verdade, a verdade que se transmite no olhar mesmo quando as palavras se encontram caladas. São de simples momentos que se vive a vida e sabe tão bem poder a viver com um amor assim, vivo, verdadeiro, esboçado em sorrisos e alimentado de gestos cúmplices, de pessoas que se tornam bem mais do que simples personagens, são coração, são sentimento. Escrevo nesta folha o simples reflexo da minha alma, o espelho das minhas vivências, de um caminho que traço segundo os sonhos que me alimentam e os projectos que me fazem lutar. Sou assim, simples pessoa, diferente na forma de sentir, único na forma de amar, na forma de viver o amor, na forma de construir as minhas histórias. Sei que com o tempo tudo ganha mais vida, tudo se torna mais forte. Hoje apenas a felicidade conta, as horas bem passadas, os momentos mais verdadeiros, os significados mais reais, hoje apenas conta aquilo que se deve agarrar, aquilo que nos mete a viver com o coração e não com a mentalidade de um outro alguém, com a reprodução de um outro sentimento...




Comentários

  1. Belo começo de Fevereiro com este texto lindo de amor! Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Olá André,

    Mais um daqueles textos!
    Mas, nós, andamos, sempre, à volta do mesmo, do amor.
    Parece, que os nossos cérebros, estão só para ali virados.

    HOJE É UM DIA DIFERENTE, SENTES ISSO NO CORAÇÃO?

    Que seja eterno, enquanto dure e aproveita a maré (e eu tenho pavor ao mar), para escreveres.

    Uma óptima 4ª feira, em fim de tarde, ao entardecer, quando queremos permanecer, assim.

    Beijos de luz.

    ResponderEliminar
  3. Muito bom, como sempre padrinho! :D abraço

    ResponderEliminar
  4. Não sei como fazes, mas estão sempre lindos. e que bem que tu dás vida ás letras. Continua André, sempre sempre sempre, parar é um crime. Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. É muito bom o sentimento de realização pessoal, de nos sentirmos assim... completos.

    Bjo

    ResponderEliminar
  6. Eu ontem senti-me exactamente assim: realizada :) Tão bom :D

    Adorei :)

    Beijinho *

    ResponderEliminar

Enviar um comentário