Recantos de um amor...




Ela e ela, duas pessoas, um coração, simples vida rasgada, sentimento vivido, amor lutado, destino cruzado, são tudo, são nada, são Verão e Inverno, intempestivos e serenos como a brisa fresca de um dia de sol, são o agarrar de um corpo, são a saudade de uma ausência, são amores verdadeiros, são simples reflexos de sonhos e caminhos seguidos. Não se entregam a palavras proferidas e a desejos inacabados, vivem de amor, de um amor criado por eles e somente por eles, não são derrotistas e jamais falam em desistir se esse mesmo desistir os faça perder uma história, os faça regredir no caminho que tanta luta empenham, que tanto suor os faz verter. São uma mistura, uma mistura de sentimentos e uma miscelânea de promessas vividas e de sorrisos rasgados, simplicidade nas palavras e um silêncio que diz muito mais do que grandes conversas, do que discursos vazios de conteúdos e amor. O destino os cruzou e logo ele, que nem no destino acreditava, a vida os fez embater de frente, corpo a corpo, coração a coração, para deste embate se escrever a história de ambos, aquela mesma que parecia esquecida dentro deles, inacabada dentro daquelas duas almas que vivem de sentimentos, que se entregam ao amor de forma clara, sem mascaras, sem barreiras, apenas e somente dando tudo de si para que nada falte, para que consigam ser felizes como sempre imaginaram. Caminharam bastante, viveram e partiram, foram peças perdidas, apanharam migalhas de amores que não eram os seus, viveram dias em que o sol parecia não querer passar pela janela, tiveram indecisões, erraram, voltaram atrás e agora aqui estão, agora aqui a vida lhes deu bem mais do que sempre pediram, nunca faltaram-lhes as forças por mais que as quedas lhes tenham deixado marcas no corpo, na alma. O amor é vivido por quem se entrega a ele, por quem na verdade luta por ele, por aquela pessoa que lhe fará feliz, amar muitos significa não amar ninguém, amar uma pessoa, um só coração, leva a uma vida mais real, a uma vida mais completa. Quem tudo quer acaba por viver mais uma ilusão, mais uma aventura, quem se dedica a construir uma história jamais sentira o coração vazio porque haverá sempre o momento em que esse amor se torna intenso, feito à medida do seu sonhar...


In your arms I feel safe ♥

The best place in the world.

Comentários

  1. Muito obrigada! Devo dizer o mesmo de este post, está fantástico! :)

    ResponderEliminar
  2. Eu acho o mesmo, concordo com o teu comentário :s

    ResponderEliminar
  3. e a verdade é que isso já não acontecia. eu continuava a sonhar com um recomeço. mesmo que ele nunca mais voltasse.
    quando falas de amor, todos os ouvidos escutam estas belas palavras. e sabes uma coisa? fazes-me acreditar que nunca é tarde para amarmos e para vivermos esse amor intensamente!:)

    ResponderEliminar
  4. Sim, muito obrigada. (:
    Gostei deste post, tem muito que se lhe diga.

    ResponderEliminar
  5. oh , fico mesmo muito feliz que tenhas gostado (: e mais uma vez, como não podia deixar de ser as tuas palavras comovem-me de tão belas serem *
    beijo, boa semana !!

    ResponderEliminar
  6. Que texto tão amoroso! :´)
    As tuas palavras são mesmo do mais lindo que há.
    Adoro mesmo a maneira como colocas tanto sentimento numa frase,e tornas o abstracto quase em algo concreto.
    Lindo,lindo! :)

    beijinho*
    E obrigada por teres passado nos meus blogues e teres comentado :)

    ResponderEliminar
  7. Lindo!
    E que essa intensidade nunca Acabe.

    Estou ti seguindo,
    Um Beijo

    ResponderEliminar
  8. eu, pelo menos, gosto :)
    sempre tão belo e verdadeiro! gostei muito

    ResponderEliminar
  9. oh que bom é ler isso! tu escreves com o coração, é bonito de se ler

    ResponderEliminar
  10. e eu gostei muito do teu post meu querido :D escreves sempre tão bem *.*

    ResponderEliminar
  11. sim a praia é sempre um dos meus refúgios faça frio ou faça sol, adoro para pensar o que me vai na alma.

    ResponderEliminar
  12. Boa noite André,

    Tudo na vida tem mais encanto, mais graciosidade, mais intimidade, mais design e mais autenticidade, num recanto.
    Parece tolice, o que acabo de dizer, mas não é.

    A CÉU ABERTO, NADA TEM GRAÇA. FICA TUDO DESBOCADO.

    O teu texto explora os recantos do próprio amor, degrau a degrau, porque é assim, que se deve construir tudo nas nossas vidas, e no amor, sobretudo no amor, também.
    Prudentemente, conseguiremos edificar o nosso castelo, habitado pela nossa melhor inspiração e pelo nosso melhor sonho.

    E COMO TODOS OS CONTOS DE FADAS TERMINAM DESTE MODO: E FORAM FELIZES PARA SEMPRE, que o sejas, igualmente.

    Obrigada pelo teu comentário no meu blogue.

    Beijos de luz.

    ResponderEliminar
  13. Que lindo, como sempre $:

    Obrigada pelo comentário e acredita que apesar de não te ter referenciado AMO ler o teu blogue e és dos meus favoritos, sem dúvida nenhuma! A lista era demasiado longa para lá pôr toda, desculpa :)
    Quais são os que destacas?

    ResponderEliminar
  14. eu gosto de pormenores, eu gosto da graciosidade deles. eu gosto dos pormenores pequeninhos, gosto dos pormenores que só chamam à atenção se formos muito atentos. a maior parte deles nem reparamos sequer que os fazemos ou que os temos mas quando pensamos, são esses pormenores que nos fazem especiais para alguém ou tornam alguém especial para nós.oh, os pormenores são bonitos e ainda bem que gostas dos pormenores do meu texto. são esses que tornam vida a toda a minha caligrafia, por vexes já gasta.

    ResponderEliminar
  15. Obrigado!
    Sim, é normal que nos identifiquemos, afinal amamos!
    E quando realmente amamos, no verdadeiro sentido da palavra os momentos especiais surgem com naturalidade mas ficam para a eternidade! A mim deixam sempre com um sorriso, nao só nos lábios mas no coração.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  16. Tens um excelente gosto, sem dúvida nenhuma (:

    ResponderEliminar
  17. não são precisas palavras bonitas para demonstrar algo que por vezes nem sentimos, são precisas palavras sentidas como essas que tu tão bem escreves nos teus pequenos lindos textos.

    ResponderEliminar
  18. Eu acho que é mais fácil explicá-lo com esses pequenos gestos do que com palavras (: Obrigada!

    ResponderEliminar
  19. Ora essa! Não tens nada que agradecer!
    Sabes, quando vejo uma boa leitura gosto de a divulgar ;)
    Um abraço

    ResponderEliminar
  20. é a sociedade de hoje em dia, infelizmente.
    adoro este post !
    abraço

    ResponderEliminar
  21. Awn que coisa mais linda esse texto, adorei esse post...
    Ah obrigada pela visita e pelo comentário >.<

    http://myperfectworldforme.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  22. todos nós passamos sempre uma fase má, vivemos as mesmas coisas ou coisas idênticas, mas ao fim ao cabo estamos sempre em pé com aquele sorriso que só os nossos verdadeiros amigos o sabem identificar. por vezes tufo pode ser inexplicável e acredito que na minha situação, seja apenas uma fase que poderei ultrapassar, que viverei novamente mas dessa vez não irei reagir como agora, irei ser forte e permanecer com um sorriso que mostra tristeza e angustia mas ao mesmo tempo a felicidade, aquele sentimento que dificilmente será destruindo.

    O teu post, basicamente retrata o verdadeiro significado do amor, em que existem os altos e baixos e em que a palavra desistir não faz parte do vocabulário deles, tal como devia ser com todas as pessoas. o amor é um sentimento que só quem o vive o saberá explicar da melhor maneira, em que todos os sonhos facilmente se concretizam pela simples razão de que o nosso "pilar" encontra-se sempre ao nosso lado...meu querido mais palavras não sei onde estarão porque tu escreves-te tudo aquilo que os meu dedos poderiam ter escrito, tu simplesmente escreves aquilo que o amor significa para ti e as minhas palavras pouco serviram para acrescentar algo mais

    Um beijinho e obrigada pelas tuas belas palavras
    Julieta:)

    ResponderEliminar
  23. Ao ler o teu post fico confuso e preocupado, por não conseguir perceber concretamente o que se passará em ti!
    Espero que, pelo menos, o amor porque tanto lutas e desejas permaneça e permaneça vivo; e que o quer que tenha acontecido, não tenha sido mais do que uma vicissitude normal da vida que não se tenha tornado numa fase "menos boa" (como eu costumo chamar).
    Mas não te esqueças que por pior que seja uma fase ela é sempre passageira!

    Abraço!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário