Intemporalidades de uma vida...

Sinto-me como se as palavras hoje quisessem permanecer dentro de mim, ancoradas a este meu coração, a este meu sentir que me leva por caminhos que ainda nem consigo caminhar. Hoje esqueço um pouco do amor, falo de vida, de uma vida que já travou várias lutas na direcção daquilo que sempre sonhou para si. Já percorri várias estradas afastando-me dos atalhos que pareciam bem mais escuros, já fui poeta, actor ou até mesmo um dramaturgo de histórias de amor em que deixava, nelas, pequenos fragmentos do que sentia, pequenos instantes em que verdadeiramente fui feliz. Não acredito que as coisas fáceis da vida sejam aquelas mais ambicionadas, sei que elas perdem-se com a mesma velocidade a que chegam e isso faz de nós perdedores de batalhas que pareciam vencidas. Longe vão os momentos em que o céu parecia mais escuro sempre que andava sozinho, sempre que traçava mais uma meta sem os aplausos de quem dizia amar-me, hoje não, hoje não é assim e provei a mim mesmo que a minha felicidade sou eu próprio que a faço e não os outros, aqueles mesmos outros que aparecem e desvanecem na tua história sem deixar marca, sem fazerem parte de ti. Dizem que com o tempo perdem-se amigos mas na realidade apenas fazemos selecção, apenas escolhemos aqueles resistentes, aqueles que ali permanecem a teu lado para o bem e para o mal, para rirem contigo ou para verterem lágrimas no teu capítulo mais doloroso. Somos feitos de fracções, de instantes capazes de alterar toda uma trajectória, todo um destino. Vivemos essencialmente dos outros esquecendo-nos por vezes de nós, das nossas vontades, dos nossos sonhos. Depende de nós largarmo-nos das marras, vivermos uma realidade que vai para além do imaginado um dia, cabe a nós sermos personagens principais da nossa história, da nossa vida que tanto nos dá e que nós nem sempre temos capacidade de receber...

Wow! How beautiful.Watch… watch again… and again!

Can’t wait to have you in my arms ♥




Comentários

  1. "Sinto-me como se as palavras hoje quisessem permanecer dentro de mim, ancoradas a este meu coração..."
    Ainda bem que não guardou pra si essas palavras. Foram lindas e de grande importância pra mim. Como se eu necessitasse ouvi-las. Talvez seja isso mesmo, talvez eu seja o personagem principal da minha história capaz de escrever o verdadeiro e o que permanece.
    Lindo texto... Amei!
    Um beijo doce.

    ResponderEliminar
  2. a vida é um desafio difícil e apenas temos de saber como tornar esse desfio fácil, temos de encontrar as peças certas para encaixar no puzzle pelo qual da-se o nome de vida e só nós conseguimos fazer tudo isso, nós conseguiremos descobrir qual o melhor caminho a seguir por muito que isso se torne difícil, conseguiremos perceber quais o verdadeiros amigos e qual o verdadeiro amor, porque esse é o significado de vida, com os seus altos e baixos

    ResponderEliminar
  3. Hoje até as palavras podem ter ganho vontade própria e não ter querido sair de dentro de ti... Mas mesmo assim, escreves de forma bonita! (conjugas e brincas com a palavras com nexo e ao mesmo tempo embelezas o texto!).
    Mas aparte da beleza ou da forma como está estruturado o texto, tenho que referir que ao ler ganhei forças e inspiração, para seguir a vida que gostava que fosse possível viver de forma eterna e com prazer. Olhando para a minha felicidade e não para os outros (ou o que os outros dizem ou opinam!). Até porque as pessoa que são amigos mais próximos e permanecem ao meu lado, compreendem e não me martirizam sistematicamente com o que deveria ou não fazer!

    Já falei mais de mim, do que deveria, mas não era essa a intenção. A intenção era transmitir a importância que o teu post teve em mim! (espero que compreendas!)

    Um grande abraço!

    ResponderEliminar
  4. Olá,td bem?
    É verdade mesmo, com o tempo vamos selecionado quem realmente deve permanecer de forma ativa nas nossas vidas, nem sempre acertamos, mas vale a pena continuarmos tentando.
    Feliz ano novo!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário