Um pouco do que em mim reside...

Nas mãos de quem nada teve reside um amor diferente, intenso, daqueles amores contados em histórias de criança em que nada parece real até ao momento em que o coração pede mais e a alma transborda de um sentimento diferente, verdadeiro. Personagem principal de um amor, contador de histórias, assim sou eu, apenas e somente levado por sentimentos, descurando a razão que me afasta do que sempre sonhei. Vivo de sonhos, aqueles mesmos que já me foram roubados, mas não consigo formar a minha vida de outra forma, não consigo acreditar num amanhã melhor se não lutar por ele, se não fazer de tudo para viver um grande amor. Longe vão os tempos em que a escuridão e o negrume invadiam este meu peito, em que os amores eram sentidos mesmo sem serem fortes e em que o coração se perdia nas palavras ou na luz ofuscante que de nada valia. Agora não, agora não me falem de amor repentinos, aqueles mesmos que nos tiram a fome, a vontade de comer, falem-me de sentimentos construídos passo-a-passo, em que se conhece a pessoa, em que se conhece a sua própria alma. Amores são vividos, são mostrados mas no fim quais são aqueles mais reais? Aqueles que enfrentam tempestades e continuam de pé? São estas questões que aqui permanecem, ancoradas a mim, fazendo-me lembrar que tudo o que é rápido se torna efémero e que o que se conquista facilmente, facilmente se perde também. Hoje não me condeno mais, não condeno esta minha forma de amar, porque na verdade, foi com ela que me tornei o homem que sou hoje, verdadeiro nos sentimentos e sonhador nas histórias, vivo com os pés assentes na terra e a maturidade, essa, encontra-se em mim fomentada, em mim viva. Amor, mas o que posso falar mais de amor? Irei vive-lo, isso sim, irei gritar a alma de quem amo o seu nome, o meu nome, o nosso próprio nome, não procuro viver um amor que todos vejam, mas sim que eu sinta, que eu e tu sintamos. Amanhã será um novo dia, mas nunca pensei em permanecer tanto no hoje como em dias que correm, agora posso dizer que vivo, agora posso dizer que finalmente nem tudo se torna irreal, nem um grande amor é utopia...



Comentários

  1. Que lindo :´)
    Texto tão adorável,a sério.
    Simplesmente puro e verdadeiro :)
    E sabes,concordo contigo no sentido de que o amor é construído passo a passo.
    Uma relação em que realmente existe amor verdadeiro,já teve os seus problemas,os seus altos e baixos. Mas este tipo de amor é o melhor,pois só mostra como estas duas pessoas se amam e como o seu amor é forte para superar as dificuldades da relação.

    Muito bonito o texto,gostei muito!! ^^

    beijinho* grande.

    ResponderEliminar
  2. Mais um texto que eu adorei, cheio de consciência.

    ResponderEliminar
  3. Ainda bem que gostas-te...
    Este texto mais uma vez está espetacular,concordo plenamente com estas tuas palavras lindas.
    Adoro vir aqui ao teu cantinho, leio aquilo que basicamente também sinto, as tuas palavras são mesmo lindas.
    Beijo ;)

    ResponderEliminar
  4. oh,sério? que bom que é saber isso,enche-me um pouco mais o coração. e olha vou seguir-te sempre,tens sempre as melhores palavras,os melhores sentimentos. é bom passar aqui.

    ResponderEliminar
  5. obrigada coração, também gostei muito do teu post, está lindo lindo, como sempre (:

    ResponderEliminar
  6. Bem sei, é só mais a despedida, custa um pouco pelos pequenos dias que nos vemos! :x

    ResponderEliminar
  7. Um grande amor nunca é utopia. Não é nem poderá ser.
    Se assim fosse nada do que vivemos poderia ser real.

    Abraço grande

    http://www.rabiscosincertossaltoemceuaberto.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  8. Acho tão lindo ver que ainda existe gente que acredite e faz por onde viver um grande amor.
    Texto maravihoso de se ler.

    Beijos!!!

    ResponderEliminar
  9. Estes textos são maravilhoso, tranquilizam-me... Identifico-me imenso com eles.. E o melhor, é que são puramente verdadeiros :)

    ResponderEliminar
  10. O amor anda banalizado. Não existe mais beijo na mão, ou olhar apaixonado que demonstre sentimento. Como você disse, será que é preciso passar por tormentos, dores, sofrer para sentir o verdadeiro amor?
    Penso que hoje em dia, a descoberta do significado desse sentimento se dificulta cada vez mais.

    Beijos, boa semana!

    ResponderEliminar
  11. Em meio ao caos, ainda existe amor, amor não é utopia, e ainda se for, quem muito crê, acaba realizando. Tenho procurado o amor de verdade, e cuidado, pois um dia eu o encontro.
    Lindo texto.
    Estou a seguir-te. Se tiveres tempo, convido-te a seguir-me tambem!

    http://venenosemacas.blogspot.com

    ResponderEliminar

Enviar um comentário