Ainda bem que não obedeceu à razão...

Toque, um simples e terno toque, tudo mudou, tudo alterou numa história em que o ponto final parecia tão inevitável. Foram as recordações, os amores perdidos que ganharam vida naquele segundo, naquele instante em que o amor falou bem mais alto que a razão e em que nós apenas voltamos ao nosso mundo, ao nosso refúgio. Não é uma recaída fugaz, um capítulo efémero, apenas e somente mais um episódio, mais um sonho real em que duas pessoas perdem o medo que as prende e tornam-se livre por entre os lençóis e nas manhãs frescas de Inverno. Voltaria atrás neste momento, voltaria a acreditar porque se assim não o fosse, se assim não o dissesse, não era amor, não era um eterno amor mas sim, uma fraca paixão, uma história que se resumiu ao foram felizes para sempre num caminho individual. Percorremos tantos caminhos, vivemos tantas histórias, amamos, partirmos, desistimos e até mesmo choramos, mas hoje, hoje estamos aqui de novo o que mostra que nunca nos perdemos um do outro, nunca deslaçáramos os nossos corações pelas avenidas de um esquecimento que nem sequer metemos em causa. O falar ficou mudo e as palavras contradizem os sentimentos que sempre permaneceram agarrados a este peito, a raiva de um esquecer resumiu-se a um calar, o medo de voltar a amar ficou nos momentos em que a vontade era demasiada mas o coração não obedecia, o amor nunca se esqueceu, porque esse, mesmo sufocado nunca perdeu o seu brilho. Agora, agora podemos reviver o que se perdeu, amar como nunca se amou, sonhar, sonhar bastante, caminhar mas desta vez sem ser separados, desta vez sei que é diferente, tenho a certeza que é diferente...



Comentários

  1. Mais uma linda história de amor! As saudades não representam sempre um ponto final, podem ser apenas uma contradição que o casal ultrapassa! Escreves com a alma de quem ama não duvido! A pessoa que está no teu coração tem muita sorte, és um rapaz que sente e não tem medo de sentir!

    Um beijinho, Emilie.

    ResponderEliminar
  2. mais um dos teus maravilhosos textos. dá-me a sensação de que tudo o que escreves é natural e é com essa naturalidade que me transmites isso :)
    beijinhos *

    ResponderEliminar
  3. acho que sentimentos é o meu nome do meu, eheh :) muitíssimo obrigada!

    ResponderEliminar
  4. Olá André,

    O título, que deste ao texto, que escreveste é sugestivo ou é afirmativo?

    O CORAÇÃO TEM RAZÕES QUE A PRÓPRIA RAZÃO DESCONHECE, dizia Pascal.

    Se calhar, até tem razão, mas se perdermos a razão, a racionalidade, agimos como os irracionais.

    Voltaste a amar, e segundo dás a entender, a mesma pessoa, mas lembra-te, que depois de um bom e profundo rasgão, e mesmo depois de muito bem cosido, nunca mais a peça de vestuário volta a ser a mesma.

    NINGUÉM SE BANHA DUAS VEZES NA MESMA ÁGUA DO RIO.

    Poderás recomeçar, mas nada será como dantes. É uma nova etapa, uma outra experiência, tentativa, que já conheces de cor e salteado.
    No texto anterior, revelaste um comportamento, completamente oposto ao apresentado neste.

    SÃO OS AVANÇOS E RECUOS DE UM AMOR SEM FUTURO, ACHO EU.

    Mas, também é necessário, criarmos expectativas nos nossos leitores. Aconselho.

    Beijos carinhosos de luz.

    Boa semana.

    ResponderEliminar
  5. Adorei o texto mais uma vez :) E espero que a minha história seja assim no futuro :) Sonho muito com isso :D

    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. Lembrei disso: "Você diz que me quer com todas as minhas vírgulas e eu te quero apenas como meu ponto final" Tati Bernardi.

    Beijos (:

    ResponderEliminar
  7. Bom dia André,

    Gosto muito das imagens, que colocaste abaixo do teu texto.
    Aquela, em que ele está colocando a mão, para poder beijar o seu amor, à vontade, sem paparazis (não deve estar bem escrito), está brutal, linda, privada.

    Passei para te desejar um dia excelente e em harmonia.

    OLHO PELA JANELA E HÁ SOL! FICO TÃO FELIZ!

    Tu és um homem muito especial, com elevados princípios, não gostarias que o dissesse em público, mas como os teus comentários não estão sob aprovação, eu vou aproveitar para afirmar e reafirmar, aquilo, que tu és.

    ÉS MUITO BEM FORMADO. TENS BERÇO, REGRAS E BASES.

    OS TEUS PAIS, e toda a tua família em geral, SOUBERAM DAR-TE TODOS OS INGREDIENTES, PARA QUE SAÍSSES UM "MANJAR" PERFEITO.

    És a chamada "MISTURA FINA", de que todos gostamos e apreciamos.

    Beijos de muita ternura e apreço da luz.

    ResponderEliminar
  8. Claro que vai ser diferente, se não fosse nem valeria a pena ter começado!
    Amei o texto, como todos os que escreves, são absolutamente encantadores. :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário