"Simbiose"

Arrasta-me, prende-me, fica na minha pele, perde-te no meu corpo. Mostra-me, ateia-me, incendia-me e arde comigo, na combustão do desejo, na presença do sentimento. Faz-me acreditar, sem tempo, sem momentos, naquele instinto tão selvagem, naquela mão repleta de ti. Desenha-te no meu pensamento, secretamente, permanentemente, deixando-me dormente, dormente de amor. Não me fales, não gesticules em palavras o que quero em gestos, o que quero num beijo roubado, num abraço apertado, num olhar cruzado. Vem, desnuda-me a alma para além do corpo, faz de mim um louco, um louco por ti. Não contes segundos, conquistas mal acabadas, receios infundados, faz de mim o teu homem, faz de nós aquilo que nunca ninguém foi. Vem para viveres tudo, sem que nada nos prenda, sem que ninguém nos impeça, faz-me ser a tua peça, aquela de um puzzle em simbiose perfeita. Mexe-me, não apenas nos dedos, no rosto, mexe-me no peito, faz-me amar-te em preceito, faz-me querer-te de qualquer jeito. Depois de ires, invade os meus sonos porque, os meus sonhos, estarão realizados enquanto estiveres aqui...



Comentários

Enviar um comentário