Nessa tua pequena Altivez...

Agarra-me, nesta noite, desta maneira, da tua, da nossa. Devora-me num sentimento secreto, neste emaranhado de emoções, aqui, agora. Debruça-te sobre o meu peito, sente o pulsar, o meu respirar, esta melodia de passos descompassados, de destinos cruzados, de uma intensa paixão. Olha-me, penetra-me no olhar com o teu sorriso, com a leveza do teu cabelo e com a chama que me faz querer-te. Queima-me, lentamente, no fogo do teu sentimento, nas tuas mãos entre as minhas, nos teus lábios selados aos meus. Saboreia-me, entre o salgado do mar e a pele que te sabe esperar, tatua-me, liberta-me, ama-me. Fica mais um segundo, mais um momento, quebra as horas e esquece o tempo, aqui vive-se na inercia de tudo o que não faz em nós história, aqui vive-se na loucura do sentimento. Navega, comigo, sem medos, sem receios, o mundo será a nossa casa, a nossa praça, a nossa lua estrelada. Seguiremos a estrada, o amor não carece de grandes provas, o que se quer é que sejamos bem-amados, que saibamos amar, respeitar, cuidar, lutar. Sonharemos em conjunto, no meio da multidão, numa abstração de outras palavras, num escutar nosso, no escutar do coração. Sorriremos então, juntos naquilo que chamam de destino, seremos estrada, seremos caminho, tudo num suspiro, tudo na palma da nossa mão. Seremos passado, presente e paixão, aventureiros e descobridores, poetas, narradores, seremos um, seremos amantes. Navegaremos neste mar de emoções, nesta vida repleta de estações, sejamos os dias quentes de Verão, o Inverno, um edredão, seremos âncora presa na força da nossa opção. Seguiremos por aí, vivendo até ao fim, dizendo, arriscando, ficando porque enquanto formos um sonho realizado estaremos, assim, eternamente lado a lado...



Comentários

  1. Olá muito boa tarde,
    Hoje, ao ler isto lembrei-me dum poema que li e fui á procura dele, porque, em poucas palavras decifra o seu texto.
    "Se os teus olhos não fossem tão belos
    e a noite não se tornasse tão clara,
    andaria confuso, sem sentido algum
    pelas ruas geladas dos sem rumo.

    Noutra altura, que não esta, pássaros voavam
    graciosamente sobre o teu céu de pétalas
    e os Zéfiros, incansáveis, belas melodias tocavam
    nas clareiras esquecidas por entre as frestas,
    de onde sorrateira fugiste.

    Todo o império do Paraíso ruiu na escuridão,
    pois de lá te esgueiraste para o meu coração
    e desde então, toda a poética de viver Só
    deixou de existir, porque a companhia de um Anjo
    em mim se fez sentir…

    autor: ALPHA"
    Beijinho
    De Liberdade

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite Liberdade,

      Mais uma vez trazes até mim palavras que me inspiram verdadeiramente. Sabem bem sentir presenças assim por este lado, pessoas que sabem sentir, que sabem o que é amar.

      Um Beijinho :)

      Eliminar
    2. Eu sei dar valor ao sentimento puro. Valorizo todos aqueles que não se cansam nesta procura e nem baixam os braços, mesmo nos momentos mais difíceis e desesperantes. Diga-me o seu blogue tem email? Gostaria de comentar o seu post de hoje e acho que isto será algo, só para si. Será a minha humilde observação do seu texto.

      Beijnho
      De Liberdade

      Eliminar
    3. Olá novamente Liberdade,

      Não, o meu blog não tem email, o email que aqui utilizo é o pessoal, o que dá é para comentares e eu não aceito o comentário ficando, apenas, para mim.

      Um Beijo :)

      Eliminar

Enviar um comentário