tEU...

Não me venham perguntar o que é certo ou errado, não me perguntem de alguém, não me perguntem resultados. Não me venham pedir a fórmula dos passos que dou, o segredo do sorrir ou até mesmo as razões que me levam a lutar. Perguntem-me quem sou, apenas o que constitui este meu ser, falem-me de amor que eu, aí, consigo escrever uma história eterna. Falem-me de sentimentos, de sonhos permanentes em que o meu olhar se perde nas aventuras de quem é sonhador. Agora não me perguntem de histórias de um outro ser, porque aqui, o ser que conta somos nós mesmos. Não sigo roteiros, se querem que eu seja sincero, acredito em mim mesmo, naquilo que vejo, naquilo que sinto e não nas vozes que por ventos se apregoam mas que nos meus ouvidos não habitam. Gosto de conhecer por mim, ser um explorador de narrativas de vida ou de contos de amor. Gosto da leveza das coisas, da verdade das pessoas, da alma da gente e não da gente repleta de plástico. Gosto da melodia da natureza, daquela que me percorre o corpo, que me encanta o coração. Sou adepto da diferença e sei, que o tempo, revela nela, uma estabilidade que tantos desconhecem. Jogo neste tabuleiro da vida, jogo de olhos fechado porque é assim que se enxergam as melhores coisas, aqueles que tão desapercebidas passam. Não me perguntem nada, porque eu, eu pergunto-me é a mim mesmo se este caminho é o mais correcto, se esta forma de amar é a mais sensata. Se querem que vos responda, sou um amante da vida, não deixo para amanhã o que posso fazer hoje mas, da mesma forma, não penso demais no amanhã, porque ele chegará, resultado daquilo que faço, das batalhas que travo e da minha forma de fazer do amor pano principal do meu viver...



Comentários

  1. Então diz-me lá,quem és tu?
    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Eu também sou uma apaixonada pela vida, devemos ama-la e preserva-la da melhor forma, devemos sempre sorrir para que ela nos sorria também, devemos sempre lutar, para que ela nos possa dar medalhas, devemos sempre lutar por cada dia feliz, não por uma vida feliz, porque isso é muito tempo e nós nao sabemos quando tempo dura a vida. Observar o que nos rodeia, sentir o que no coração nos toca, sentir o que às mãos chega é apreciar a vida, é o mais simples, mas o mais verdadeiro segredo da vida, que é saber olhar para as cores da vida, não por olhar, mas sim por elas querem dizer algo, porque tudo o que os nossos olhos veem querer dizer nos algo... o segredo da vida é ver para além do que é ver e sentir para além do que é sentir... Cada um que vive é diferente, ainda bem que assim o é, pois se fosses todos iguais o mundo não tinha graça, assim por sermos diferentes temos a nossa propria forma de ver o mundo, temos a nossa personalidade, temos a nossa essencia, temos a nossa alma, contudo nem todos são conhecedores de quem realmente são, não conhecem o seu Eu, tu conheces te bem, nota-se pela forma da tua escrita. Muito boa reflexão. Um beijinho de boa noite

    ResponderEliminar

Enviar um comentário