Sinto(-te)...

Sinto-te, em cada traço do meu rosto, em cada sorriso do meu viver.
Sinto-te na fina areia da praia em que ando, sinto-te ancorada a este meu coração.
Sinto cada brisa fresca que me arrasta ao teu encontro, sinto-te em mim, sinto-te viva no meu ser,
Sinto-te nas músicas que me invadem o sentir, sinto o teu sabor, sinto o teu cheiro desconhecendo o teu aroma.
Sinto-te e isso faz-me viver, sinto-te e isso faz-me querer-te.
Sinto-te na distância de um caminho, sinto-te na minha casa, sinto-te na minha cama.
Sinto o teu olhar, sinto o teu querer, sinto o teu sonhar.
Sinto-te nas ondas do Verão e nas chuvas que a minha janela tocam no Inverno.
Sinto-te num filme, sinto-te num sonho, sinto-te num almejado reencontro em que te vejo.
Sinto-te para lá do Tejo, para lá de pontes e estradas, sinto-te lá, mas tão em mim.
Sinto-te, sinto-te como se aqui estivesses, como em mim habitasses, sinto, apenas sinto-te com intensidade...



Comentários

  1. Que saudades que tinha de cá vir e apreciar um texto teu. Está muito bonito :)

    ResponderEliminar
  2. Não está grande coisa, já escrevi muito melhor.. Espero q quando voltares apanhes um desses textos. Adorei a tua escrita, muitos parabéns!

    ResponderEliminar
  3. Já tinha saudades de te ler. :)

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  4. Sinto cada frase por ti escrita, escrita com doçura e amor, tal como todos os teus textos. Sente-se em todos os dias que por aqui passo uma vontade de ler novamente tudo o que escreves. A tua escrita tem musica. Muito bom mesmo. Beijo e boa noite

    ResponderEliminar
  5. Pedacinhos de Mim,
    Um sentir que nos desnuda a alma e, traja os sentidos intensamente de textura aveludada e, doce.

    Um laço de admiração de mim para si.
    Ana

    ResponderEliminar

Enviar um comentário