Por entre o meu e o teu olhar...


Hoje escrevo o que do meu coração brota, sentimento que trespassa por entre as palavras, que se entrega nestas histórias que falam de sonho, que falam de mim. Há muito que acredito nos contos que me contavam em criança, nas histórias que, humildemente, ia guardando dentro do meu coração, histórias essas que me tornaram no homem que sou hoje. Por entre palavras e olhares, fui formando a minha forma de ver a vida, fui construindo o meu caminho, aquele composto de dias de sol e noites em que o escuro nos faz duvidar.
Toda a vida é feita de ensinamentos, ou perdemos, ou ganhos, ou ficamos ou acabamos por partir recomeçando mais uma vez, voltando a acreditar em nós mais uma vez. Considero que somos bem mais fortes do que imaginamos, somos nós quem reconstruimos tudo quando tudo cai, somos nós que voltamos a sarar as feridas e a lutar novamente, somos nós que limpamos as lágrimas, colocamos um sorriso no rosto e reerguemo-nos após uma queda.
Todos os obstáculos desta vida faz-nos fortalecer, faz-nos dar valor ao que temos, ao que acreditamos mas, sobretudo, faz-nos dar certezas que na vida tudo se perde se não soubermos cuidar. Eu sou de acreditar que o tempo nos dá o que procuramos, que tudo encontra um momento certo, que tudo tem um significado nem que seja para nos mostrar que erramos, que falhamos em desistir de algo que nos fazia bem, que nos completava a alma.
Todos nós somos feitos de tempos, de momentos, de vitórias, todos nós somos feitos de memórias. Somos quem fica, somos quem acredita e eu aqui falo disso, da minha força de acreditar, da minha vontade de sonhar, dia após dia, eu falo de amor, eu falo deste sentimento que me move. Aqui encontro sempre um refúgio para a minha alma, aqui encontro a minha razão de ser, aqui encontro o que nunca encontrei, encontro um mundo desenhado à minha maneira...


A vida mostra o caminho mas somos nós que o temos de seguir, o tempo mostra-nos a razão mas somos nós que a temos de entender, o destino dá-nos o momento mas somos nós que o temos de viver, a sorte presenteia-nos com uma história de amor mas somos nós que a temos de cuidar, somos nós que temos de saber a agarrar. Tudo o que vivemos depende de nós, tudo o que vivemos é resultado das nossas acções, daquilo que fazemos e não do que deixamos por fazer...




Comentários

  1. Acredito que todos nós temos uma linha a seguir, mas ela não nos é "dada", temos de ser nós a procura-la e a percorre-la com todos os obstaculos. E temos de ter força, fisica e mental, suficiente para saber lidar e perceber tudo isso.
    Quanto à música, adoro James.

    Um bjo*

    Ps. Sem querer ser "lamechas" e "lambe botas", acreditava que já não existiam rapazes capazes de serem assim, sinceros no que toca à vida e ao amor, mas estás a fazer mudar-me de ideias. ;) Parabens

    ResponderEliminar
  2. Pois, eu falo por só me ter deparado com homens que pareciam nem coração ter (:O, sou tão má) mas agora sim, começo a acreditar que há homens que acreditam no amor e o aplicam bem ;) and love it :)
    Thanks*

    ResponderEliminar
  3. A vida vai-nos ensinando, basta sermos bons ouvintes e aprendizes :)
    Realmente temos a mania de dizer que esperamos finais felizes, mas o fundamental não é o final, mas sim o decorrer de uma relação, seja ela amizade ou amor. Seja toda ela feliz por existir entre duas ou mais pessoas.

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  4. ohh que querido André!Muito obrigada mesmo!Quero mesmo ir :D

    ResponderEliminar
  5. Olá, já algum tempo que não passo por aqui. Já tinha saudades de ler estas palavras tão belas que aquecem a alma e o coração. Hoje, em especial, este texto inspirou-me muito. Nunca me arrependo de passar por aqui e a cada dia que passo, mais vontade tenho de te ler.
    Um abraço *

    ResponderEliminar
  6. A base e estrutura que te foi dada enquanto menino, com histórias de encantar onde o principe existe, fizeram de ti o Homem que és hoje : o Principe da história onde o teu final será certamente "Happy end!". Tu tens um pensamento hedonista impregnado em ti, não só pelo que cativas mas igualmente pela vida e por isso ela retribuir-te-á toda a bondade que tu lhe dás.
    Agregado a tudo isso, os momentos que te fizeram cair em desilusões fizeram-te ser ainda mais e melhor e querer, por isso, explicar o que sentes sem falar, mas sentindo e nestas tuas palavras, neste teu "refugio" és tão belo e embelezas as almas e os corações de quem te "lê". Continua a ser "artista" na tua linda vida.

    Beijinho e um amistoso toque no coração :)

    ResponderEliminar
  7. Olá,

    Como sempre a tua maneira de conjugar tudo, justifica cada vez mais o facto de os teus seguidores voltarem e voltarem e voltarem! sempre em altas, sempre top!

    A música, um estrondo, a imagem perfeita e o texto bem .... já pouco se pode dizer destes textos não é verdade?

    Uma muito boa e interessante descrição entre emoçoes e vontades que 2 olhares partilham :P Gostei da referencia aos tempos, de todos sermos feitos de tempo, ja varias fezes que falas isso, o que é msm verdade :P

    Abraço

    ResponderEliminar
  8. É em nós que está a força, a vontade, o querer.
    Falas de amor de uma maneira como muito poucos o fazem. Dá gosto ler o que escreves :)

    ResponderEliminar
  9. Eu também acredito que somos mais fortes do que aquilo que imaginamos, existe sempre uma força interior que nos ajuda a olhar para a vida de uma outra forma, que nos ajuda a ultrapassar os obstáculos que nos aparecem à frente sem percebermos como apareceram ali e naquele momento. Mas somos fortes o suficiente para o ultrapassar e seguir viagem, porque afinal, a nossa vida é isso mesmo, uma viagem. E como todas as viagens deve ser aproveitada ao máximo, de forma intensa e sentindo a felicidade a acompanhar-nos.

    Um belíssimo texto, sem dúvida. Já tinha saudades de passar por cá.

    Beijinhos e bom domingo

    ResponderEliminar
  10. - gostei do teu blog :) sigo, segues de volta? :3

    ResponderEliminar
  11. Adorei o texto. Muito intuitivo escritor. Até mais, venha conhecer-me.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário