Momento...


Hoje deixo um texto para se pensar no fim-de-semana. Percam um pouco do vosso tempo, é fim-de-semana, e leiam cada palavra, sintam força e lutem por o que querem. Abraços e beijos...

Falou-lhe de amor, por instantes ele falou-lhe de amor, contou o que sentia no seu coração, o que dizia a sua alma. Em silêncio ela ouviu cada palavra mas não as sentiu, não fez delas vida ao seu olhar. Partiram, separados avançaram as suas vidas mesmo sem avançar, seguiram caminhos opostos que os faziam cruzar, a todas as horas, em todos os minutos mesmo sem encontrarem justificação para tal. Destino? Perguntavam-se se era destino. Eu digo que será a vida, que é a vida a mostrar aqueles olhos, aquelas pessoas que nada acontece por acaso, que o tempo passa, mas, que este, não se esquece do que tem de ser vivido, daquilo que não se pode fugir. Já viveram algo assim? Já sentiram algo assim? Se já viveram sintam-se vivos, porque têm amor dentro de vocês, porque têm história no vosso caminhar. Voltando agora à história, os dias foram passando, as consciências alterando-se mas uma coisa não se alterava, o amor, porque o amor não muda, não morre, ele reinventa-se, noutro tempo, noutro capítulo, noutra vontade. Há coisas na vida que nos fazem pensar, que nos fazem questionar se escolhemos sempre os melhores caminhos, as melhores pessoas, as melhores vivências. Erramos, erramos sim, mas quem não erra? Certamente quem não erra são os que não vivem, aqueles que passam ao lado da vida, ou por receio, ou por uma vontade forte que não encontra justificação. Vivam os seus dias e sabem o que digo? Do amor, do amor não se foge, ele invade-nos nem que seja nos sonhos que sonhamos durante a noite e que são o reflexo do que queremos, daquilo que guardamos, dos nossos mais íntimos segredos. Como tudo na vida, eles fugiam, mas a vida os fazia juntar, mesmo sem verem, sem sentirem, a cada dia existia mais uma oportunidade, mais uma possibilidade de agarrarem aquele amor, de viverem aquela sua história. Por vezes ignoramos demais os sinais, aqueles sinais que a vida nos dá, que nós tão ocupados nem vemos. Viveremos assim como “ele” e “ela”, tão apaixonados por dentro, tão calados por fora, mas não se esqueçam, a vida é uma, a vida dá-vos tanto e se continuam a ignorar, a passar ao lado de tudo, um dia quererão agarrar o que tiveram nas mãos e nesse dia será outra pessoa a viver aquilo que nem sequer chegou a ser vosso. Vivam, arrisquem, lutem, se a vida vos dá quem são vocês para deixar partir? Tudo o que é vosso não parte mas para ser vosso têm de lutar, não é esperarem que tudo fique na vossa vida sem vocês darem nada em troca. Não podemos esperar resultados diferentes se, diariamente, fazemos tudo igual...




Não há dois caminhos iguais, duas pessoas iguais, duas histórias iguais, dois corações iguais. Ninguém é substituível, enganar é enganar-nos, fugir é impossibilitar-nos de sermos felizes um dia...



Comentários

  1. Tens uma imaginação infinita relativamente ao amor :) Tenho reparado que desde que criaste o blogue, todos os dias escreves um post e não é qualquer um que tem sempre inspiração e sempre vontade para escrever. Parabéns mais uma vez pelas tuas palavras e gostei muito desta ... "Não podemos esperar resultados diferentes se, diariamente, fazemos tudo igual..."
    O mal é muitas vezes deixarmo-nos levar apenas pela rotina, em vez de tentar fazer algo diferente.
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  2. Não poderia ter escrito melhor. Está verdadeiro, autêntico.

    ResponderEliminar
  3. Continuarei sempre aqui, sabes que gosto muito de te ler e de me perder em cada linha tua. Continua. Beijinhos e bom fim-de-semana também, diverte-te :)

    ResponderEliminar
  4. Olá Caro Amigo,

    Bem, tenho te a dizer que hoje este texto ou melhor dizendo este estado de alma, este expor de sentimentos e pensamento superou tudo o que até hoje tinha visto aqui. E hoje mais que nunca desejei ter um livro da tua autoria para ler, que espectaculo, wow!

    A maneira como trabalhas-te as palavras e nos induzis-te ao pensamento e reflexão foi fabuloso, estou impressionado. Devias estar orgulhoso e sinceramente mostrar este texto a mais do que os que te seguem, pois existem muitos que aposto que se vao apaixonar.

    Neste texto, destaco a parte em que falas do destino, adorei o teu ponto de vista, quando dizes que não é o destino mas sim a vida a mostrar-nos como realmente é como se tratasse de um "open eyes" adorei esta parte, na verdade dá grande frase.

    Para além desta parte destaco a parte em que falas dos erros, adoro. Devíamos pensar mais vezes assim, porque isso ajudava-nos a ser melhor pessoas a perdoar e aprender a perdoar.

    Muitos Prbns, Abraço ;)

    ResponderEliminar
  5. Está lindo aqui. Passei rapidinho. Sinto saudades! Abraços genuínos...

    ResponderEliminar

Enviar um comentário