Imperfeitos, todos somos...

Entre sim e não, entre não e sim. Vivemos na dualidade de duas palavras, de dois estados, de duas formas de vida. Ou se aceita o amor ou se parte sem olhar, ou se luta ou se vive o fracasso da perda. Nesta vida temos de saber agarrar, de saber amar porque, se assim não for, não vivemos, apenas sobrevivemos nas histórias que nem podemos chamar de nossas. Ama-se com força, sente-se com paixão, apenas consigo conceber o mundo desta força. Nunca haverá maior ou mais forte razão do que aquela que tens dentro de ti, do que aquela que se expressa pelo teu sentir, pela tua voz e, jamais, por a de um outro alguém. Se amas, rompe barreiras, entrega-te, vive hoje e não deixes para um amanhã porque nem sabes como será, nem sabes se estará contemplado esse teu grande amor. Temos de ser um pouco mais humildes no sentir, temos de dar de nós, despidos de mascaras, repletos de coração, daquele que, por vezes, parece esquecido por muitas pessoas...




Se é para amar, que se ame hoje, se é para lutar, que se lute uma vida inteira, se é para dizer, que se diga tudo, que não se guarde nada. Se é para sonhar, que esse sonho tenha a força de o tornar realidade, se é para agarrar, que se agarre agora, sem medos, sem desculpas, sem receios. Se é para viver, que se viva a toda hora, que se viva como nós queremos, com quem queremos, da manira que achamos melhor. Porque na vida, se é para sermos, que sejamos nós e não um outro alguém...

Comentários

  1. "Porque na vida, se é para sermos, que sejamos nós e não um outro alguém..." É isso mesmo! :)*

    ResponderEliminar
  2. Confesso que também já sentia saudades do meu espaço. Agora prometo que venho em força :)
    Obrigada pelas palavras. Espero sinceramente aproveitar ao máximo esta época da minha vida pois sei que depois de anos de estudo, a árvore dará frutos. Agradeço também por me seguires, por estares atento e por todas as palavras 'mágicas' que espalhas no meu cantinho. Beijinho *

    ResponderEliminar
  3. Agora, relativamente a este texto, tenho a dizer-te que também já tinha saudades de ler as tuas belas palavras. A forma como tu escreves é algo sobrenatural ... Misturas magia com as palavras, algo inexplicável. Os meus parabéns *

    ResponderEliminar
  4. A tua escrita é tão transparente, consegues passar para o leitor os teus sentimentos de uma maneira tão clara!

    Acima de tudo temos de ser nós mesmos e não deixar de acreditar na nossa felicidade...o problema passa muitas das vezes por nos cansarmos de remar contra a maré, e acabamos por desistir de quem mais amamos...

    Beijinho*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas palavras Barbara, mas não consigo aceder ao teu blog visto que diz que tenho de pedir autorização. Um Beijo :)*

      Eliminar
    2. Deve ter sido algum erro temporário :| penso que já dá para ver :)

      Eliminar
  5. Não precisas de agradecer :b Fico á espera para ver as tuas respostas (:

    ResponderEliminar
  6. é tão bom ler isso! obrigada por todos os comentários, são sempre dos melhores que recebo. vou aproveitar este amor ao máximo :)

    ResponderEliminar
  7. Grande verdade que aqui foi dita, Imperfeitos todos somos. E se existe coisa na qual somos Perfeitos é no ser Imperfeitos, ai todos somos Perfeitos. Porque todos temos erros, todos temos falhas e erros na formatação. Mas é isso que nos torna tão interessante e misteriosos o poder ser feliz no meio de tanta imperfeição e fazer do pouco muito ;)

    Forte Abraço

    ResponderEliminar
  8. muito obrigada, meu querido, a sério! :) o blog está lindo*

    ResponderEliminar
  9. Oh obrigada pelo teu apoio,és um fofinho! :D

    Já agora,eu tenho de mostrar este texto a muitaaaas pessoas! O texto está perfeito,e tens toda a razão: todos somos imperfeitos! E temos de ser mais humildes nas nossas palavras e acções.
    Quem me dera que toda gente pensasse como tu e aceitasse que a perfeição não existe,e todos os nós temos os nossos defeitos.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário