São palavras, apenas palavras...

Se ao menos tudo fosse diferente, diferente seria esta história, esta vontade que não se resume apenas a um simples e terno olhar. Assim, surge aquilo que tento abafar, que tento esquecer, no passar dos dias e das horas em que o coração pensa em desistir mas que a força torna-se maior. Hoje vejo que há momentos nos quais temos que partir, não por sermos fracos, mas sim por esta ser a única forma de sarar o coração e de voltar a colocar um sorriso no rosto. Por entre a neblina da noite perco-te de vista e por entre os dias de sol vejo que afinal já te perdi. Encaro o amor como uma forma de vida e com ele vou aprendendo a reinventar as minhas histórias, os meus sonhos mais sonhados, porque na verdade não sou o que já fui e sei que amanhã irei moldar aquilo que sou por aquilo que quero, por alguém que certamente se coaduna com a minha forma de encarar a felicidade através dos sentimentos perdidos e esquecidos pelo tempo e por esta forma de se viver neste mundo muitas vezes desprovido do que se chama sentir. Orgulho-me de caminhar ainda, de seguir passo-a-passo os meus sonhos sem sequer desistir deles, sem saber como os abandonar. Ainda ontem via o amor contigo como sendo a verdade mais inquestionável, hoje vejo-o como a maior mentira que um dia acreditei...

Sempre que olhamos vemos aquilo que se deseja, umas linhas perfeitas, um sorriso bonito, um cabelo encantador, sempre que sentimos olhamos para o olhar, sentimos as emoções e ouvimos o bater do coração que tem o dom de nos fazer felizes. Quantos de nós ignoramos o sentir? Quantos de nós entregamo-nos apenas a um desejo que na maioria das vezes nem é aquilo que tanto esperamos? Julgam-se sem saber e vive-se de olhos vendados porque decidimos entregar-nos de novo aquilo que todos vivem, aquilo que nem se coaduna com a nossa forma de ser. Então que me repreendam, quem nem me compreendam, mas eu prefiro sentir, abstraindo-me de um sorriso bonito sem conteúdo ou até mesmo de um olhar encantador que, afinal nem sabe o que é amor. Para o desejo encontra-se sempre um solução, mas para o amor temos de conquistar, lutar, batalhar, sentir e até mesmo desistir mas, no fim de contas, sabemos que se possui algo verdadeiro e não apenas mais um peso na consciência...

Comentários

  1. Também achei bastante bom aquele pequeno dialogo. bem, que texto o: lindo

    ResponderEliminar
  2. woooooooow! os teus elogios deixam-me sempre tão mas tão feliz O:

    ResponderEliminar
  3. o prazer mesmo é ter um seguidor como tu, meu deus.

    ResponderEliminar
  4. Até agora, todos os textos teus que tenho lido recontam sentimentos, histórias semelhantes que já vivi e ainda vivo, é reconfortante "ouvir" alguém a dizer as coisas da maneira da qual nós não nos conseguíamos expressar :)
    Cada vez mais acho que é isso para além de que o meu amor era a qualidade que ele nunca conseguia ver em mim e talvez por isso eu me julgue tanto...

    ResponderEliminar
  5. também assim espero, e muito obrigada pela força!

    ResponderEliminar
  6. "Hoje vejo que há momentos nos quais temos que partir, não por sermos fracos, mas sim por esta ser a única forma de sarar o coração e de voltar a colocar um sorriso no rosto." - disseste tudo nesta frase, que verdade já viste? e olha, que tenhas força para seguires com a tua vida. que ainda te está tão viva, um amor que partiu, se não me engano.

    ResponderEliminar
  7. Olá Pedacinho(s), André,

    Tentarei ser sucinta, embora as palavras não me tenham respeito nenhum.
    Quando as vou apanhar para lhes bater, já estão cá fora, em liberdade e correm para o colo de alguém, que lhes dê guarida e ternura e as sinta.
    Até podem não ser muito bonitas, mas têm um coração de ouro.

    JÁ ESTOU A DIVAGAR!

    Então, falemos do texto, do teu texto. Como sempre, o amor, em sílaba tónica, mas com tendência para a clasificação média, não galopante, não sufocante.
    Afinal, aquilo, que era uma verdade insofismável, acabaste por sentir, que era a pior mentira já dita.

    CHAMO A ISSO EVOLUÇÃO, não a das espécies, que essa é para Darwin.

    Sim concordo, para os desejos há sempre solução, basta ver uma filhós quentinha, de bom aspecto, sublime, porte distinto, que a compramos e "comemos" logo (estamos quase no Natal). Foi o prazer, no momento. Saciou-nos o cérebro, mas depois, nas mãos começa o frio, o nada.

    Mas nós queremos, acima de tudo, sentir realidades, que resitam às filhós.

    Beijos de muita luz.
    Seja feliz.

    ResponderEliminar
  8. Sabes,às vezes é preciso viver numa mentira para ver a verdade.
    E não acho que devas ver essa experiência (infelizmente menos boa) assim de uma experiência tão negativa.
    De certo algo aconteceu para vocês ficarem assim e tudo ter terminado desta maneira,mas tens de te lembrar das coisas boas que aconteceram,para futuramente poderes voltar a desfrutar delas.
    Ao longo da vida vamos vivendo experiências boas e más,mas se nos deixarmos afectar pelas más..olha que as coisas não acabam bem!
    Pensa que isto não correu bem,ok. Mas da próxima irá correr! Cada pessoa caí e volta a cair,e volta a cair.. mas vai haver sempre momentos em que nos levantamos e percebemos que "não,não posso continuar assim",e seguimos para a frente.

    Espero que o consigas fazer (seguir para a frente),que sejas muito,muito feliz,e que consigas reunir forças para ultrapassar esta situação.
    Se entretanto precisares de alguma coisa não hesites em dizer =)

    Beijinho* e muita força!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário