Será assim, sempre...

Entre as memórias deste passado ainda sinto a tua presença, tão real, tão vivida nesta roupa que ainda tem o teu cheiro, neste corpo que ainda sente a tua pele molhada e fresca depois de um dia salgado de Verão. Procuro respostas para todas estas questões que ficaram perdidas, não encontro explicação e isso não deixa que o meu coração cicatrize as feridas que um dia gretaram quando perdi a esperança num amor, os sonhos de criança que tão cuidadosamente carregava nas minhas mãos. Hoje sei que é diferente porque na realidade aprendi com tudo o que a vida me fez passar, me fez sentir, sentimentos de perda, sentimentos de ganho, sentimentos que no final de contas moldaram aquilo que hoje me tornei, um sonhador nato de amores vividos e de sentimentos rasgados por corações que no fim de contas apenas querem amar. Aprendi que o amor é bem mais complexo do que aquilo que parece, que as pessoas complicam vidas e que acabam por perder as oportunidades de serem felizes, ou por simples e ininvocáveis hesitações ou até mesmo por uma procura constante de algo que nem elas sabem bem o que é, que forma assume, que sentimento transmite. Não se procura, porque na verdade a procura atrasa o destino, não se pede pois o que é verdadeiramente real acaba por aparecer, no momento certo, no instante correcto, no tempo em que o nosso próprio coração grita por uma felicidade que afinal é bem mais forte e sentida do que aquilo que pensávamos. Pede-se pouco e ganha-se muito, vive-se de pequenas coisas porque acredito piamente que são essas que nos mostram que a vida vale a pena, entre a simplicidade de sorrisos, entre o sentimento transmitido por um olhar. Se todos os sonhos fossem sonhados a preto e branco certamente nunca conseguiria ver a cor da tua alma, o bater do teu coração...
Acredito que te amo de uma forma única…

Comentários

Enviar um comentário