"Desculpa-me..."

Desculpa-me...
Desculpa se um dia tive de partir... Deixar de estar nos teu braços, e poder voar na minha própria liberdade. 
Largar-me ao desconhecido e sentir a saudade - que é viver em pólos opostos deste mundo que nos fez pertencer um ao outro.
Desculpa-me...
Desculpa por vezes não compreender, não ser melhor do que tudo o que consigo dizer, não querer ser igual a todos os outros.
Peço desculpa por querer ir...
Partir para longe de ti, levar-te em tudo aquilo que eu sou,
Ser teu muito para além da distância que possa separar os nossos corpos.
Desculpa-me.., por vezes não ser forte.
Chorar na tua frente como um simples homem que erra ao tentar,
Como alguém que só sabe amar - até os seus próprios medos.
Desculpa ter deixado em ti o vazio, a falta que te causo assim como tu causas em mim, assim como a sinto na noite que me leva a soluçar (em silêncio).
Desculpa-me...
Desculpa por ser um aventureiro, por não me agarrar à terra, por querer voar muito para além de tudo aquilo que tenho.
Desculpa-me por ter ido...

E não me esqueças... por um dia ter escolhido ir viver os meus próprios sonhos.

Resultado de imagem para homem de braços abertos

Comentários

  1. Bonito texto :) Parabéns.
    Por que não foram viver esses sonhos e aventuras juntos?

    ResponderEliminar

Enviar um comentário