"Existem dias em que amar dói..."

Existem momentos em que precisámos apenas de um abraço,
De um beijo que rasgue com a saudade, que nos leve para lá distância - 
Que separa dois corpos, em pólos opostos do mundo.
Há dias em que amar dói, em que dói a falta da presença de quem nos completa,
Do cheiro de quem nos conforta, do toque de quem faz de nós mais humanos.
Parece que tudo se esgota nesses instantes, que as palavras parecem poucas,
E o silêncio torna-se a nossa melhor companhia, a nossa maior verdade.
Enganamos tudo o que somos, sorrimos como quem vive a felicidade,
E tudo acaba! Quando fechamos a porta, quando não conseguimos mais fingir - 
Olhando-nos ao espelho e vendo o reflexo de sonhos adiados.
Existem momentos em que precisámos apenas de nós mesmos,
Daquela força que parece se esquecer de quem somos, 
Daquela vontade que nos corre nas veias,
Daquele impulso que nos faz largar o certo... e cair no incerto.
E o amor dói... Dói como flechas que nos trespassam o peito, que fazem com que o coração procure o seu caminho - 
No sentimento que jamais esquecemos, no momento em que nos demos,
Em que nos entregamos ao outro...
Como a nós mesmos. 




Comentários

Enviar um comentário