"Partimos a cama!"

Deixa tudo lá fora... hoje quero amar-te o corpo,
Quero ser louco, quero enlouquecer na tesão de te agarrar junto a mim.
Quero romper tudo, rasgar-te a roupa, morder-te o pescoço,
Enquanto tu gemes e pedes por mais,
Enquanto eu mato os meus "ais" e te penetro contra a parede.
Que se lixem as boas maneiras!
Existem dias em que só queremos alimentar a carne,
Em que procuro por ti, em que te lambo, em que te vejo com esse olhar safado,
Enquanto eu te agarro em todo o lado, enquanto tu te despes para mim.
Quero dar-te das melhores fodas da tua vida!
Daquelas em que gritas e eu abafo a tua voz,
Em beijos molhados, em linguados,
Em olhares trocados - capazes de dizer ao Mundo que é naquele dia que...
"Partimos a cama".
Quero que os lençóis fiquem suados, que fiquemos derreados, 
Os dois. Só os dois.
São nessas horas de sexo que vemos que é assim que nos entendemos,
Enquanto nos "comemos", enquanto nos perdemos... nos orgasmos,
Nos lábios mordidos e doridos (com tanto prazer).
E depois de tudo, que se lixe o tempo,
Porque nós somos sempre o momento.
Somos sempre a foda ardente que pede por mais,
Que pede por nós.



Comentários

  1. Nooooossaaaa! Me arrepieiii!! Simplismente um poema lindooo...ardente...sensual...picante...marcante...apaixonante!!!

    ResponderEliminar
  2. Que se lixem as boas maneiras...
    O amor não se faz...
    O amor sente-se...
    O amor acontece...
    Que se lixem as boas maneiras...
    O desejo sente-se...
    Tem fome da carne...
    Todos temos momentos em que o corpo pede mais...
    Pede tudo...
    Um toque...
    Um agarrar...
    Um morder...
    Pede... intensidade...
    Pede...loucura...
    Que seja até partir a cama...
    Até ficar sem fôlego...
    Até esgotar!
    ;-)


    ResponderEliminar

Enviar um comentário