"Eu quero ser teu!"

Entra devagar e deita-te a meu lado, encosta a tua cabeça ao meu peito,
E sente este meu coração que bate por ti, este coração que sempre foi teu.
Abraça-te nos meus braços, aninha-te no meu corpo e aquece-te na minha pele. 
Eu quero ser teu!
 Sentir que te pertenço, que tu me procuras para além das horas tardias,
Das noites em que vivemos fantasias, em que nos despimos de pudor e nos amamos sem medo de errar.
Entra devagar... beija-me os lábios e quer-me por inteiro,
No escuro que nos envolve em mistério, que nos faz procurar um pelo outro,
Nos lençóis que se gastam, nas roupas que se espalham pelo chão, nos actos de tesão,
Daqueles em que nos damos, em que nos arranhamos, em que nos apertamos.
Naqueles momentos de loucura em que somos... a verdade.
Entra...
Entra e fica em mim, fica nesta minha vida, nesta história que partilho contigo,
No perigo que somos, na cama em que nos devoramos,
Sem pensarmos no depois.
Sendo, somente, amor.


Comentários

Enviar um comentário