"Esperei tanto por ti..."

Esperei tanto por ti... tanto num tempo que parecia esquecer-se de mim,
Do sentimento que vivia no meu peito, deste meu coração que sempre foi teu.
Esperava-te nas noites em que a saudade era maior que o medo,
Em que pedia os teus lábios (em segredo), em que procurava por um sinal de ti.
Esperei tanto pelo teu abraço, por um presente que me fizesse esquecer o passado,
Apagar as feridas que ficaram, livrar-me dos fantasmas que permaneciam.
Foram tantas as horas em que pedia que chegasses, que me agarrasses,
Que me mostrasses que um homem também pode ser feliz ao lado de quem ama.
Esperei tanto pelo dia... por um simples sinal, por um querer maior que o normal,
Capaz de romper a distância, capaz de me fazer acreditar (de novo) no amor.
E tu chegaste, naquela hora em que as horas tão pouco passavam,
Em que revirava o destino, em que escrevia o meu caminho,
Sempre a certeza de que tu existias - para além dos meus próprios sonhos.
E eu amava-te, amava-te mesmo antes de te ter, mesmo antes de te sentir,
Mesmo antes de me entregar a ti, sem qualquer medo, 
Sem receio de falhar.
Porque quando se ama... tudo surge no momento certo, no tempo exacto,
Naquele em que deixamos de ser dois, em que tudo fica para depois,
Em que somos amor e...
Livremente amamos.




Comentários

Enviar um comentário