"És tudo... meu amor"

Conto as horas de um tempo que parece ser tão pouco, de uma vida inteira,
Em que o desejo é maior do que qualquer barreira, em que a verdade...
Pede um pouco mais de tudo, pede por nós os dois.
A vida é isto mesmo, os beijos que damos e as promessas de ficarmos,
Abraçados durante uma infinidade de minutos, durante eternidade do nosso respirar,
Do batimento do nosso coração - que grita a paixão que se expressa no olhar.
A intensidade de tudo o que somos vive nos pequenos momentos,
Nas histórias que guardamos em nós, que perduram na imaginação,
Nos sonhos que fomos realizando, no cuidado que fomos tendo,
Para o que sentimento sempre se alimentasse de sorrisos. De verdades.
Somos quem somos, quando temos quem temos.
E disso eu não duvido, quando te segredo ao ouvido que a paixão vive dentro do nosso peito,
No olhar que se incendeia de desejo, nas noites frias deste inverno,
Que se aquece entre mordidas e apertões.
A verdade é que nem sempre vivemos de ilusões, que podemos ser maiores que o próprio sonhar, do que aquela vontade de enfrentar... o desconhecido deste nosso sentir.
E o que tiver que vir... é sempre vivido quando somos dois,
Quando somos um,
Quando amamos - tal como nós.
És tudo... meu amor. 



Comentários