"Fora de nós mesmos..."

Abraça-me fortemente contra o teu peito. Sente a minha respiração,
Enquanto confesso que te amo, enquanto mato a saudade... do teu abraço.
Ouve o silêncio do meu amor, a força que tenho em mim e que procura por ti,
Nas ruas desertas desta cidade em que me deito, deste rio que vejo,
Destas pedras despidas que pedem para serem amadas: em vida.
Abraça-me fortemente, no batimento deste meu coração,
Desta sensação de querer agarrar todos os sonhos do Mundo,
De poder partilhá-los contigo, muito para além do infinito,
Muito para além desta vida que vivo: a teu lado.
Abraça-me num abraço apertado, sente-me a pele, envolve-me o corpo,
Enquanto eu descanso no teu peito, enquanto vivo um momento perfeito,
Um segundo de paz que tanto preciso... viver.
E tudo o que tiver de acontecer... que aconteça fora do nosso abraço, 
Fora de nós mesmos.
Porque nós somos isto, porque somos um só,
Por vivermos de amor, daquele que nos faz querer... amar, só amar.



Comentários

  1. Já não vinha aqui a algum tempo, a verdade que se diga e admito... Mas sempre que cá venho, isto por aqui está cada vez melhor! Os textos, o aspecto, tudo!!

    ResponderEliminar
  2. nossa você é perfeito para escrever é dom de Deus sua inspiração o que escreve é maravilhoso toca a alma

    ResponderEliminar

Enviar um comentário