"Nós dois"

Ficamos apenas nós dois...
Enquanto a chuva bate na janela deste quarto,
Enquanto nos perdemos no olhar: um do outro.
Ficamos despidos.
Rendidos à paixão que nos devora os corpos,
Aos beijos que nos marcam a pele
(em silêncio).
Ficam pedaços de prazer deitados nos lençóis,
Nos segredos que confessamos...
Sem termos medo do desconhecido.
Mordemos o proibido, 
E somos livres... como da primeira vez.
As horas passam enquanto eu sou teu,
Enquanto tu te dás a mim,
Sem que o fim nos faça tremer,
Sem que a saudade seja maior ( do que nós).
Ficamos a sós,
Entre as quatro paredes que nos conhecem,
Que nos abrigam,
Que nos enlaçam.
Aqui tudo passa. Os minutos. Os segundo.
Mas o nosso amor, não!
Mas o nosso desejo... é sempre tanto.


Comentários

Enviar um comentário