"Hoje quero devorar-te!"

Hoje não quero apenas amar-te... quero ter-te.
Dar-te beijos, morder-te a pele, rasgar-te a roupa.
Quero viver-te, lamber-te o corpo, quero ser um louco,
Quero enlouquecer no prazer - que é ver-te gemer de desejo.
Hoje quero chegar a casa, ver-te a olhares para mim,
Enquanto eu beijo-te o pescoço, enquanto eu te toco o corpo,
Enquanto tu pedes que te mate a vontade.
Hoje quero arder de prazer, viver na paixão, 
Na cama, no chão.
(ou em qualquer outro sitio em que possamos... ter-nos).
Então seremos só tesão, aquela que nos faz selvagens, 
Que me marca as costas com os teus dedos,
Que revolta o teu cabelo -  enquanto eu te junto contra mim.
Hoje quero devorar-te, usar-te em proveito daquilo que me mata a vontade. 
Quero que me uses. Que abuses. Quero ser o teu homem.
Hoje... não quero somente fazer amor...
Hoje eu quero perder-me, hoje eu quero fazer-te suar,
Gritar. Pedir por mais.
Hoje quero que possamos nos perder...
Numa foda daquelas que nos tira o fôlego



Comentários

  1. Nossa, que poema delicioso! Como eu queria isso tudo...

    ResponderEliminar
  2. hoje era tudo o que eu queria obrigado por escrever tao bem

    ResponderEliminar

Enviar um comentário